Samuel e o Próprio Deus são Rejeitados

Imagem
  Lisens:  CC BY SA 4.0 Samuel e o Próprio Deus são Rejeitados (Complemento do artigo anterior) Os filhos de Israel sempre foram ingratos, esquecendo-se das obras de Deus, e de todas às vezes que clamavam por socorro e eram atendidos, agora além de desprezarem Samuel, rejeitaram a soberania de Deus. Já vimos que a mãe de Samuel, Ana, sob os cuidados de Eli, sumo sacerdote e juiz de Israel, entregou seu filho a Deus, e o menino cresceu aprendendo a Palavra de Deus. Samuel começou seu ministério como profeta muito jovem e foi o primeiro profeta de Israel (mencionado na Bíblia - Atos 3.24) e o último juiz. Se ainda não leu o início da história de Samuel, então leia neste artigo 👉 A Fidelidade e a Santidade de Samuel . O Início da Monarquia Samuel exortou o povo a abandonar seus ídolos, aproximar-se mais de Deus e preparar seus corações para o Senhor, que Ele libertará Israel das mãos dos filisteus. Samuel também convocou todo o Israel para congregar em Mizpá, ali houve arrependimento, je

O Arco da Aliança

Noé agradecendo

O Arco da Aliança

O arco da aliança foi um pacto de Deus com Noé, como um sinal de que não haveria mais o diluvio. A passagem do livro de Gênesis relatada no capítulo 9 por Moisés, um grande líder que libertou o povo israelita da escravidão egípcia, revela a santidade de Deus, a sua justiça e a sua fidelidade.

 
A punição da humanidade começou no Éden com Adão e Eva. A desobediência trouxe consequências de destruição, dor e sofrimento. O homem perdeu o relacionamento com Deus. Eram poucos os que tinham comunhão com Ele.



O Homem não Tinha Conhecimento do Mal

Deus conversando com Adão na virada do dia
No Jardim do Éden Adão recebia orientações de Deus.
E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente. Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás” (Gn. 2.16,17). Adão e Eva tinham uma vida sem pecado, porque Deus fez o homem a sua imagem e semelhança e Ele sempre vinha conversar com Adão na virada do dia.


O PECADO

        A serpente, a mais astuta das alimárias do campo enganou Eva dizendo que ela não morreria, seduzindo-a por sua astucia: "Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis" (Gn 3.4), na verdade, ela não morreu fisicamente, mas foram abertos os olhos de Adão e Eva para o bem e o mal.



O pecado da desobediência levou o homem a se distanciar de Deus e trouxe consequências de destruição para a humanidade: A terra foi amaldiçoada e Deus o condenou a morte física. “E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. Espinhos, e cardos também, te produzirá; e comerás a erva do campo. No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás” (Gn 3.17-19).


O DESEJO DE MATAR


O capítulo 4 de Gênesis relata o primeiro homicídio. Abel e Caim fruto do relacionamento de Adão e Eva. Abel foi pastor de ovelhas e Caim lavrador. Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor; Abel por sua vez trouxe das primarias do seu rebanho e da gordura deste. Agradou-se o Senhor de Abel e de sua oferta; ao passo que de Caim e de sua oferta não se agradou. Caim irou-se. O Senhor perguntou-lhe: "por que andas irado, e por que descaiu o teu semblante? Se procederes bem, não é certo que serás aceito? Se, todavia, procederes mal, eis que o pecado jaz à porta; o seu desejo será contra ti, mas cumpre dominá-lo" (Gn 4.6).
Caim não dominou o desejo de matar o seu irmão. Foi lançado da face da terra, e da face de Deus terá que esconder-se e será fugitivo e errante na terra.


A CORRUPÇÃO


“E aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas, viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram. Então disse o SENHOR: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem; porque ele também é carne; porém os seus dias serão cento e vinte anos” (Gn 6.1-3).

A terra estava corrompida e cheia de violência, mas em meio à iniquidade e maldade generalizada daqueles dias, Deus achou em Noé um homem que ainda era "varão justo" "e reto em suas gerações" e buscava comunhão com Ele.


Deus anuncia o dilúvio e Noé recebe orientações para construir a Arca.


Deus puniu a humanidade por causa da perversidade e da inclinação do coração do homem para fazer o mal. Apenas Noé era  justo e íntegro e andava com o Senhor. Então Deus deu orientações a Noé para fazer uma arca, porque ia inundar a terra com o dilúvio. Noé com a sua esposa, os filhos e as esposas dos filhos entraram na arca. Deus havia orientado a Noé para colocar na arca dois animais de cada, macho e fêmea, segundo a sua espécie (Cf Gn 6.1-22).


APÓS O DILÚVIO

        
Deus abençoa Noé e sua família. Ele garante o nosso sustento: “Tudo quanto se move, que é vivente, será para vosso mantimento; tudo vos tenho dado como a erva verde” (Gn. 9.3). E promete não destruir mais a terra com o diluvio. E eu convosco estabeleço a minha aliança, que não será mais destruída toda a carne pelas águas do dilúvio, e que não haverá mais dilúvio, para destruir a terra” (Gn 9.11). O arco de Deus é o sinal da proteção Dele sobre as nossas vidas. Em suma, podemos ver a sua santidade, a sua justiça e a sua fidelidade.



Por Julio Ferreira Lima

Postado em: 13/08/ 2018



Referências bíblica: João F. Almeida Cor. e Revi., Fiel




ASSISTA A ESTE VÍDEO

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Jesus Dava Exemplos de Gratidão?

Jacó Foi Trapaceiro?

José, de Escravo a Governador do Egito

A Consolação de Israel