Terá, Pai de Abraão

Imagem
  Foto modificada. Fonte da foto original: imb Terá, Pai de Abraão Terá, pai de Abraão. A Bíblia nos dá poucas informações sobre Terá. Ele chegou em Ur atraído pela prosperidade do lugar, mas além da riqueza, Terá adquiriu os costumes pagãos da região. Era descendente da linhagem de Sem, um dos filhos de Noé. Seus filhos Abraão, Naor e Harã nasceram em Ur.  "E viveu Terá setenta anos, e gerou a Abrão, a Naor, e a Harã.” (Gn 11.26). O filho, Abraão, se casou com a sua meia irmã Sara, o que significa que Terá teve uma filha com outra mulher, essa informação pode ser conferida em Gênesis 20.12. Naor se casou com a sobrinha Milca, filha de Harã, este morreu em Ur. Terá e seus parentes saíram de Ur para ir a Canaã e ao chegarem em Harã habitaram ali. "E tomou Terá a Abrão seu filho, e a Ló, filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir à terra de Canaã; e vieram até Harã, e habitaram ali."  (Gêne

Uma Transformação Radical

Bíblia
Foto e Edição de imagem de Julio F. Lima

Uma Transformação Radical


Uma transformação radical de um jovem talentoso que mostrou ser muito didático em suas narrativas, porém foi odiado pela sociedade da época, mas um homem resolveu mudar a história desse rapaz rechaçado por muitos. Jesus transformou a vida de Mateus, o publicano.




Mateus e Lucas seguiram os esboços do Evangelho de Marcos, segundo Evangelho pela ordem na Bíblia, apesar de ser o segundo, ele foi o primeiro a ser escrito. Contudo eles não se limitaram apenas nos escritos de Marcos.



Há informações importantes que não se encontram no Evangelho de Marcos, exemplos: (Mt 7.24-27;  Lucas 6.47-49), mesmo assim os três Evangelhos: Mateus, Marcos e Lucas são semelhantes, por isso são chamados de sinóticos (Mc 2.1-22; Mt 9.2-17; Lc 5.18-38).






Por que Jesus Escolheu um Homem Odiado pelos Judeus?


Jesus não faz acepção de pessoas, recorda do ladrão da cruz? Veja o que Ele respondeu ao ladrão quando este pediu a Jesus para se lembrar dele: "Jesus respondeu: —Eu afirmo a você que isto é verdade: hoje você estará comigo no paraíso." (Lucas 23.43).

ensino-religioso

Os publicanos eram cobradores de impostos a serviço do Império Romano, na época de Jesus eles não eram bem vistos pela sociedade, por isso todos odiavam Mateus, um publicano judeu era tido como um traidor do seu povo e tinha a fama de ser corrupto, pois cobrava taxas absurdas da população para ficar com o lucro.



Mateus ao atender o chamado de Jesus para segui-lo, não hesitou em abandonar a garantia que o seu emprego lhe oferecia. Além do salário, tinha lucros nas cobranças, era isento de pagar imposto e recebia muitos outros benefícios de Roma. Creio que a sua conversão foi imediata, contudo Jesus foi criticado, principalmente quando estava na casa de Mateus jantando com os seus discípulos.



Muitos publicanos e pecadores chegaram e sentaram-se à mesa junto de Jesus. Alguns fariseus criticaram o Mestre por Ele estar na casa de Mateus comendo com publicanos e pecadores, porém Jesus disse-lhes que os que têm saúde não precisam de médico, mas sim os doentes.


curso-de-teologia


Agora eu faço uma pergunta: "se os fariseus eram tão puros por que eles estavam na casa de um publicano?" Acredito que já sabemos a resposta. Assim como é difícil alguém aceitar o ladrão da Cruz, era difícil admitir um cobrador de impostos sendo discípulo de Jesus. (cf. Mt 9.9-13).



Tudo indica que Mateus era um rapaz culto, por se tratar de ser um funcionário do Império Romano na função de publicano. Também era muito didático, isso é observado na organização do seu Evangelho. Ele divide os ensinos de Jesus em cinco tópicos: ética, discipulado e missão, o reino dos céus, a igreja e o fim dos tempos.


COMPR AQUI 👇

livro

Indaga-se que essa divisão pode ter sido baseada nos cinco livros de Moisés com o objetivo de apresentar Jesus como profeta. Essa indagação de mostrar o Mestre como profeta pode ser observada em Mateus 7.28, ao terminar o sermão do monte: "Quando Jesus acabou de proferir estas palavras".





Jesus e Moisés


Na genealogia em Mateus, Jesus é apontado como filho de Davi. Fazendo uma análise do seu Evangelho, nota-se que há uma comparação de Jesus com Moisés. Vejamos algumas dessas comparações:


Quando Moisés e Jesus eram crianças sofreram ameaças de morte (cf. Êx 1.22 – Mt 2.16)


Moisés sobe o Monte Sinai e traz os 10 mandamentos e Jesus sobe o monte para trazer as Bem-Aventuranças. (cf. Êx 20.1-19 – Mt 5.3-12)


Ambos jejuaram por 40 dias e 40 noites; (cf. Êx 24.18 – Mt 4, 2)


Ambos preservaram as suas vidas no Egito (cf. Êx 2.2 – Mt 2.13).

 


Leia também: Quem Foi Esse Homem Ousado?, O Discípulo Amado e Um Jovem Inseguro



Conclusão


Acredito que Mateus era um jovem problemático, apesar de a Bíblia não informar quase nada dele, podemos deduzir que algo o atormentava, pensa comigo, já vimos que o seu emprego era muito vantajoso, ele era uma pessoa bem sucedida na vida e tinha estabilidade financeira, então por que ele deixou isso tudo e de súbito decidiu atender o chamado do Mestre? Confesso que fiquei muito confuso.



Pensando bem, a sua escolha foi radical porque ele queria viver uma vida de paz e tudo que o atormentava, ele resolveu jogar fora e se tornar uma nova criatura. O dinheiro compra muitas coisas, menos a nossa salvação. Pensa nisso. 🤔


"Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo." (2 Coríntios 5:17).




Baseado na Bíblia Sagrada




Por Julio Ferreira Lima




Informações


– Mateus era filho de Alfeu (Mc 2:14).


– O nome de Mateus está presente em cada uma das listas que aparece no Novo Testamento: Mt 10.3; Mc 3.18; Lucas 6.15 e Atos 1.13.




ABREVIATURAS


cf. Conferir

Mt Mateus

Mc Marcos

Êx Êxodo

N.T. Novo Testamento



Referências dos textos Bíblicos:


Nova Tradução na Linguagem de Hoje - NTLH (Bíblia Online)




Referência Bibliográfica


BÍBLIA, Português. Bíblia de Estudo de Genebra. 2ª edição. Tradução de J. F. de Almeida. Edição revista e atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil (SBB); São Paulo, SP: Editora Cultura Cristã, 1999. 1728 p





Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Samaritanos e Judeus Adoradores em Conflitos

José, de Escravo a Governador do Egito

Liberdade com Deus

O Fim do Reino de Judá