Terá, Pai de Abraão

Imagem
  Foto modificada. Fonte da foto original: imb Terá, Pai de Abraão Terá, pai de Abraão. A Bíblia nos dá poucas informações sobre Terá. Ele chegou em Ur atraído pela prosperidade do lugar, mas além da riqueza, Terá adquiriu os costumes pagãos da região. Era descendente da linhagem de Sem, um dos filhos de Noé. Seus filhos Abraão, Naor e Harã nasceram em Ur.  "E viveu Terá setenta anos, e gerou a Abrão, a Naor, e a Harã.” (Gn 11.26). O filho, Abraão, se casou com a sua meia irmã Sara, o que significa que Terá teve uma filha com outra mulher, essa informação pode ser conferida em Gênesis 20.12. Naor se casou com a sobrinha Milca, filha de Harã, este morreu em Ur. Terá e seus parentes saíram de Ur para ir a Canaã e ao chegarem em Harã habitaram ali. "E tomou Terá a Abrão seu filho, e a Ló, filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir à terra de Canaã; e vieram até Harã, e habitaram ali."  (Gêne

Por que Jesus Ensinou a Seus Discípulos a Orar?

Jesus e os discípulos

Por que Jesus Ensinou a seus Discípulos a Orar?


A oração que Jesus ensinou a seus discípulos contém orientações de como devemos proceder para vivermos uma vida abençoada segundo a vontade de Deus. Esse artigo não tem a intenção de explanar a oração do Pai nosso, mas entender o que Jesus quis ensinar.



Já foi relatado neste blog sobre a liberdade que nós temos com Deus através da conquista de Jesus na Cruz. O véu foi rasgado de alto a baixo e com isso somos livres para falar diretamente com Deus. O único requisito é reconhecermos o Senhor Jesus e aceitá-lo como Senhor e Salvador das nossas vidas, agindo assim, o Zap fica liberado.👀


Venha o Teu Reino

O desejo do cristão é que Deus venha reinar em sua vida. Jesus não está ensinando apenas uma oração, mas uma forma de Deus se mostrar sempre presente em nossas vidas. Há uma necessidade de almejarmos o Reino de Deus. A vontade dEle precisa prevalecer em nós. Às vezes queremos muitas coisas e quando as conseguimos não sabemos o que fazer com tudo aquilo que temos. O tempo passa e aquilo tudo fica no esquecimento. É como se fosse um entulho sentimental. Se não nos esvaziarmos disso tudo, ficaremos refém de tantas recordações, que podem até nos entristecer. A solução é a mudança de vida, entenda, não se trata de recordações que trazem lembranças boas e alegres, mas aquelas que nos entristecem. 

“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” (2 Coríntios 5.17).


  

As Tentações que o Mundo Oferece

Desejamos que Deus venha reinar em nossa vida, também queremos a proteção dEle para nos ajudar a não cairmos em tentações. A facilidade para obter as coisas com desonestidade, mentir para adquirir alguma vantagem, entre outros, são tentações que devemos evitar para que possamos ter uma vida tranquila com Deus. Estamos vivendo dias difíceis, a maldade está imperando no mundo, os filhos não respeitam mais os pais e a violência aumenta a cada dia. Pedir o livramento de Deus para que nenhum mal nos aconteça significa confiar inteiramente na proteção dEle. Davi em suas orações declarava total confiança no Senhor.

"Alguns confiam em carros e outros em cavalos,
mas nós confiamos no nome do Senhor, o nosso Deus."
(Salmos 20.7).



O Pão que Queremos a Cada Dia

🌾 🥖 🌾


Assim como nos alimentamos todos os dias para suprir a nossa necessidade física, também temos a necessidade de nos alimentarmos com o alimento espiritual. Esse alimento deve ser puro e não falsificado. O verdadeiro alimento que é a Palavra de Deus. Criar o hábito de ler a Bíblia diariamente faz bem para a saúde mental e espiritual. A minha esposa diz que o ‘maná’¹ precisa ser colhido logo que acordamos, bem cedo. Quando Jesus diz que Ele é o pão da vida, simplesmente está se referindo a um alimento espiritual.



A nossa fé precisa ser alimentada todos os dias. A intenção de Jesus na multiplicação de pães e peixes não era só de alimentar o povo faminto, mas alimentar a fé em Deus. Porém aqueles que o seguiam não entendiam isso, podemos ver essa verdade em João 6:26. Nesse mesmo capítulo diz que muitos menosprezam o poder de Jesus e o questionam para saber que sinal Ele faz para que possam crer nEle, e deram como exemplo o maná que os seus pais havia comido no deserto, quando Moisés liderava o povo para conquistar a Terra Prometida. O que eles não entenderam é que Jesus é o verdadeiro pão que desce do céu e dá vida ao mundo (cf João 6.30-33).


O que Sabemos Sobre o Perdão? 

Há muitas pregações sobre o perdão, já sabemos o mal que a falta de perdão pode causar. Particularmente eu vejo que o primeiro que deve se perdoar sou eu mesmo. Se eu não me perdoar, como eu vou perdoar alguém. O perdão tem uma ligação muito grande com o amor, visto que, o segundo mandamento de Jesus é: “Ame o seu próximo como a si mesmo” (cf Mateus 22.39). A recíproca deve ser verdadeira, quem ama tem muita facilidade de perdoar e ser perdoado.


A Ressurreição do Filho da Viúva de Naim

Ressurreição do filho da viúva de Naim


Jesus,
ao ver uma viúva com o filho que estava morto, se move de compaixão, assim que chega à porta da cidade de Naim. Agora desamparada por ter acabado de perder o seu único filho, aquela mulher chora, mas Jesus diz àquela mulher: “não chores” e toca no esquife, Ele violou o tabu religioso ao tocar no cadáver, esta era a lei: “Aquele que tocar em algum morto, cadáver de algum homem, imundo será sete dias.” (Números 19.11). Ele não infringiu a lei, apenas acrescentou a lei maior que é o amor. O jovem se levantou após a ordem de Jesus para levantar-se. Agora o que estava morto passou a falar (cf Lucas 7.11-17). Mas o que isso tem haver com perdão? A Palavra de Deus diz que Deus é amor, quando há amor, há liberação de perdão. Só perdoa quem ama. O amor que Jesus demonstrou ao chegar à porta dessa cidade nos faz entender o porquê da sua facilidade em perdoar.


O Quanto Perdoamos é o Quanto Amamos

A intensidade do perdão demonstra a intensidade do seu amor ao próximo. O que falar da pecadora que se prostrou aos pés de Jesus chorando. Um dos fariseus insistiu para que Jesus comesse com ele. Jesus assentou-se à mesa. Uma pecadora soube que Jesus estava na casa de Simão, levou um vaso de alabastro com unguento. Entrou na casa do fariseu e se prostrou aos pés de Jesus, chorando, começou a regar os pés de Jesus com lágrimas e os secou com os seus cabelos, e o beijava ungindo com unguento.



Indaga-se que ela era uma prostituta, pois ela usava um colar com bálsamo para chamar a atenção dos homens, o bálsamo, por sinal, era valioso. Ela usou os seus cabelos para enxugar os pés de Jesus, o que não era comum, pois as mulheres prendiam e cobriam os cabelos. Simão duvidava, consigo mesmo, da santidade de Jesus, ele pensava, se Jesus fosse um profeta, saberia que a mulher que o toca é uma pecadora.



O homem não vê como Cristo vê. A mulher estava expressando arrependimento pelos seus erros e não se importava com o que eles pensavam dela. Sabendo do pensamento de Simão, Jesus contou-lhe sobre um certo credor que tinha dois devedores: um devia-lhe quinhentos dinheiros, e o outro cinquenta, mas eles não tinham como pagar ao credor. Ele, porém, os perdoou. Então Jesus perguntou: "qual deles o amará mais?" Simão respondeu que seria aquele a quem mais perdoou.



Jesus disse que o julgamento dele estava correto, mas ele não o recebeu como deveria receber um convidado. Era de costume o anfitrião providenciar uma tigela com água e um criado para lavar os pés do convidado. Jesus então falou da mulher pecadora que regou os pés dEle com lágrimas e os enxugou com os cabelos da cabeça beijando-os e ungindo-os. Ao passo que o fariseu não o recebeu com ósculo² e não deu muita importância ao convidado. Quando Jesus perdoa os muitos pecados daquela mulher, os que estavam à mesa com Jesus começaram a perguntar entre si: "Quem é este, que até perdoa pecados?" (cf Lucas 7.36-49).




Conclusão

A pergunta é: por que Jesus ensinou a seus discípulos a orar? Vejo que a resposta é bem simples. Ele é o maior exemplo de amor. e o desejo dEle é que nós tenhamos uma vida cheia das benções de Deus. As nossas necessidades e a nossa proteção provém de Deus. Basta confiarmos nEle e adora-lo de todo o nosso coração e todo o nosso entendimento.

"E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento." (Mateus 22.37).



Baseado na Bíblia Sagrada


Por Julio Ferreira Lima



Referências:

Textos bíblicos on-line: João Ferreira de Almeida Corrigida Fiel




Informações:

1 - Maná do hebraico: מָ‏ן man. No livro de Êxodo é relatado como o pão que o Senhor deu para o povo Israelita comer (cf Exodo 16.15).

2 - Ósculo santo do latim: osculum pacis, conhecido como beijo da paz, saudação usada por Jesus Cristo e seus discípulos. Era costume beijar a face, não apenas em regiões onde era habitual, mas entre os cristãos de Roma.




Pão asmo ou ázimo
Curiosidades:
Pão asmo ou ázimo, é um pão assado sem fermento com farinha de trigo e água, pode acrescentar outros cereais como aveia, cevada e centeio. A massa não pode passar de 18 minutos para não fermentar. Deus revelou a Moisés que fizesse a festa do Pessach “Páscoa Judaica” em agradecimento ao Senhor, por ter protegido os filhos de Israel da última praga do Egito. (cf Êxodo 12.24-27).

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Samaritanos e Judeus Adoradores em Conflitos

José, de Escravo a Governador do Egito

Liberdade com Deus

O Fim do Reino de Judá