Terá, Pai de Abraão

Imagem
  Foto modificada. Fonte da foto original: imb Terá, Pai de Abraão Terá, pai de Abraão. A Bíblia nos dá poucas informações sobre Terá. Ele chegou em Ur atraído pela prosperidade do lugar, mas além da riqueza, Terá adquiriu os costumes pagãos da região. Era descendente da linhagem de Sem, um dos filhos de Noé. Seus filhos Abraão, Naor e Harã nasceram em Ur.  "E viveu Terá setenta anos, e gerou a Abrão, a Naor, e a Harã.” (Gn 11.26). O filho, Abraão, se casou com a sua meia irmã Sara, o que significa que Terá teve uma filha com outra mulher, essa informação pode ser conferida em Gênesis 20.12. Naor se casou com a sobrinha Milca, filha de Harã, este morreu em Ur. Terá e seus parentes saíram de Ur para ir a Canaã e ao chegarem em Harã habitaram ali. "E tomou Terá a Abrão seu filho, e a Ló, filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir à terra de Canaã; e vieram até Harã, e habitaram ali."  (Gêne

Deus Ajusta Contas com o Rei da Babilônia

Jardins da Babilônia

DEUS AJUSTA CONTAS COM O REI DA BABILÔNIA

Deus ajusta contas com o rei da Babilônia. No artigo anterior: “O Fim do Reino de Judá” O Rei da Babilônia havia invadido Jerusalém. Ele saqueou o país levando todas as riquezas e as peças sagradas, além de destruir e atear fogo no templo.


Em 2Reis 25, a Bíblia relata que o Rei da Babilônia e todo o seu exército veio  contra Jerusalém e a cidade  foi cercada. Já no quarto mês de cerco, quando a cidade se via apertada da fome e não havia pão para o povo da terra. Então foi feito brechas na cidade e todos os homens de guerra fugiram de noite. O rei Zedequias fugiu pelo caminho da campina, porém o exército dos caldeus o perseguiu e o alcançou nas campinas de Jericó. E os filhos de Zedequias foram degolados diante dos seus olhos. Também vazaram os olhos de Zedequias e o ataram com duas cadeias de bronze e o levaram a Babilônia.


Jeremias havia alertado Zedequias e o aconselhara a entregar-se à Babilônia, mas Zedequias não considerou os conselhos de Jeremias e acabou preso na Babilônia até o fim da sua vida, (Jeremias 38.14-28; 52.11). Os poucos judeus que restaram, os mais pobres, receberam vinhas e campos. Assim o rei da Babilônia nomeou Gedalias, filho de Aicão, filho de Safá, governador sobre o povo que ficara. Porém após alguns meses mataram Gedalias e os judeus e caldeus que estavam com ele em Mispa. Os judeus que receberam terras e vinhas tiveram medo de Nabucodonosor acusa-los de traição. Logo eles fugiram para o Egito e toda Judá ficou em ruínas desérticas. Como Jeremias havia profetizado:

“E toda esta terra virá a ser um deserto e um espanto; e estas nações servirão ao rei de Babilônia setenta anos.” (Jeremias 25.11).



A Queda de Babilônia

Desenho de Marduk e o seu dragão

A cidade da Babilônia, situada no atual Iraque, era um poderoso império no Oriente Médio. O atual rei era Belsasar, que reinava em lugar de seu pai, o seu nome em aramaico significa: “Aquele a quem Bel protege”, o prefixo “Bel” no nome de Belsasar simbolizava o deus Marduk, deus protetor da cidade da Babilônia, esse deus pertencia a uma geração de deuses da antiga Mesopotâmia. Filho de uma relação incestuosa entre Enki e Ninhursag.

O templo de Bel, também conhecido como Marduk, era o mais venerado na Babilônia. Na Bíblia, Bel é mencionado em Isaías: 46:1 e Jeremias: 50.2; 51.44.


O profeta Jeremias havia profetizado no capítulo 25.11 sobre a destruição do Reino de Judá, e no versículo seguinte profetizara o castigo que viria sobre o rei de Babilônia, quando se cumprisse setenta anos:

“Acontecerá, porém, que, quando se cumprirem os setenta anos, visitarei o rei de Babilônia, e esta nação, diz o SENHOR, castigando a sua iniquidade, e a da terra dos caldeus; farei deles ruínas perpétuas” (Jeremias 25.12).



A festa que Belsasar Promoveu

Belsasar e a mão escrevendo na parede

Em Dn 5.1-31 o rei Belsasar deu uma festa e convidou mil dos seus nobres. Eles bebiam e comiam sem limites. O rei mandou trazer os utensílios de ouro e de prata que o ¹avô, Nabucodonosor, tirara do templo em Jerusalém. Belsasar serviu bebida nos utensílios sagrados a seus convidados, às suas mulheres e concubinas. Essa atitude do rei de blasfêmia, irreverencia e idolatria contribuíram para a queda repentina da Babilônia.


Interessante que em uma festa promovida pelo rei, os convidados não podiam recusar o convite do rei, pois quem recusasse o convite do rei, corria o risco de ser morto. Porém Daniel não se intimidou com isso, porque ele era fiel a Deus e não ia participar de uma festa que era uma verdadeira orgia, pois havia muitas prostitutas contratadas, muita comilança e bebidas em excesso.


Quando todos estavam muito embriagados uma mão misteriosa escreveu com fogo na parede: MENE, MENE, TEQUEL, UFARSIM. O rei não sabia o que significava aquilo e os seus joelhos batiam um no outro de tanto que tremia. Mandou chamar todos os sábios, mas não houve quem decifrasse o que estava escrito na parede. A mãe do rei faz menção a ele de Daniel. Ao ser informado da capacidade de Daniel, manda chama-lo e oferece roupas de purpuras, cordão de ouro e diz que ele será o terceiro no reino. Porém Daniel rejeitou a oferta do rei e interpretou o que estava escrito na parede do Palácio.

 A interpretação é esta: Mene: “Contou, Deus o teu reino, e o acabou”. Tequel: “Pesado foste na balança e foste achado em falta”. Perez: “Dividido foi o teu reino, e dado aos medos e aos persas”. O rei não se importou com isso e continuou com a festa.



A profecia de Isaías fala que Deus ia levantar Ciro para libertar os cativos da Babilônia. Essa profecia foi feita 150 anos antes do nascimento de Ciro:


“Assim diz o SENHOR ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater as nações diante de sua face, e descingir os lombos dos reis, para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão” (Isaías 45.1).





Moeda Dárico
Naquela noite a profecia se cumpriu, Os generais Ciro da Pérsia e Dario da Media se uniram, desviaram o curso do rio Eufrates desceram pelo rio, entraram no palácio de verão, mataram o rei e dominaram a Babilônia. Deduz-se que Dario era um rei devido à figura de um rei cunhada em uma moeda dárica, a identidade dele ainda não foi definida pelos arqueólogos.


“Que digo à profundeza: Seca-te, e eu secarei os teus rios. Que digo de Ciro: É meu pastor, e cumprirá tudo o que me apraz, dizendo também a Jerusalém: Tu serás edificada; e ao templo: Tu serás fundado” (Isaías 44.27,28).




  • 1- Essa expressão: “Nabucodonosor, seu pai” que se encontra em  Daniel 5.2 não quer dizer que Nabucodonosor era pai de Belsasar, significa que era ancestral¹ de Belsasar, mais precisamente o avô. Belsasar era filho de Nabonildo e sua mãe era Nitócris, provável rainha-mãe citada no capítulo cinco de Daniel.





CURIOSIDADES:

Ruinas da cidade de Babilônia
A existência da Babilônia era contestada e ninguém acreditava que ela existiu, mas os beduínos, que viviam no deserto do Iraque, apontavam para a montanha de areia de pó e diziam que ali era a Babilônia. A verdade é que ninguém acreditava neles, por serem beduínos eram considerados analfabetos. Mas eles vivem no deserto, pode-se concluir que conhecem o deserto e as histórias que contavam os seus ancestrais. Um arqueólogo viu que os beduínos faziam suas casas com tijolos queimados que encontravam ao escavarem o solo daquela montanha, então ele explorou o local e descobriu as ruínas da cidade de Babilônia.






Baseado na Bíblia Sagrada



Por Julio Ferreira Lima



VOCABULÁRIO:

1. an·ces·tral
adjetivo m+f
1 Relativo a antepassados.
2 Que se herda dos avós (avoengos).

Referências:



Textos bíblicos on-line: João Ferreira de Almeida Corrigida Fiel


BÍBLIA, Português. Bíblia de Estudo de Genebra. 2ª edição. Tradução de J. F. de Almeida. Edição revista e atualizada. Baruerí, SP: Sociedade Bíblica do Brasil (SBB); São Paulo, SP: Editora Cultura Cristã, 1999. 1728 p

Referências históricas on-line:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nabonido

Comentários

  1. Excelente irmão Júlio. Muito bem escrito e detalhado. Aprendi fatos que desconhecia desta narrativa na Bíblia. Parabéns. Sua pesquisa está riquíssima de detalhes muoto interessantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Que Deus te abençoe rica e abundantemente

      Excluir
  2. Parabéns, irmão.
    Deus continue te abençoando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, que Deus te abençoe grandemente também. Desculpe a demora na resposta, fiquei um tempo fora.

      Excluir

Postar um comentário

Deixe o seu comentário para incentivar o nosso trabalho, será de grande valia para o crescimento do blog. Obrigado. Volte sempre.


Postagens mais visitadas deste blog

Samaritanos e Judeus Adoradores em Conflitos

José, de Escravo a Governador do Egito

Liberdade com Deus

O Fim do Reino de Judá