Samuel e o Próprio Deus são Rejeitados

Imagem
  Lisens:  CC BY SA 4.0 Samuel e o Próprio Deus são Rejeitados (Complemento do artigo anterior) Os filhos de Israel sempre foram ingratos, esquecendo-se das obras de Deus, e de todas às vezes que clamavam por socorro e eram atendidos, agora além de desprezarem Samuel, rejeitaram a soberania de Deus. Já vimos que a mãe de Samuel, Ana, sob os cuidados de Eli, sumo sacerdote e juiz de Israel, entregou seu filho a Deus, e o menino cresceu aprendendo a Palavra de Deus. Samuel começou seu ministério como profeta muito jovem e foi o primeiro profeta de Israel (mencionado na Bíblia - Atos 3.24) e o último juiz. Se ainda não leu o início da história de Samuel, então leia neste artigo 👉 A Fidelidade e a Santidade de Samuel . O Início da Monarquia Samuel exortou o povo a abandonar seus ídolos, aproximar-se mais de Deus e preparar seus corações para o Senhor, que Ele libertará Israel das mãos dos filisteus. Samuel também convocou todo o Israel para congregar em Mizpá, ali houve arrependimento, je

Eliseu, o Sucessor do Profeta Elias

 

Eliseu-filho-da-sunamita
Atribuição: Desconhecido; editor do cartão da Bíblia,
Domínio, via Wikimedia Commons


Eliseu, o Sucessor do Profeta Elias

A narrativa do profeta Eliseu tem início quando Deus ordena a Elias ungi-lo como seu sucessor. Eliseu entende o seu chamado e começa a acompanhar o mestre.




Elias ao receber as ordenanças de Deus, seguiu para cumpri-las, ele encontrou Eliseu arando e conduzia a décima segunda parelha de bois. Elias lançou a capa sobre Eliseu, que significa a transferência do poder e da autoridade do profeta para o seu substituto. Eliseu entendeu e começou a segui-lo, mas antes de partir pediu ao profeta para despedir-se dos pais, logo realizaram uma rápida festa de despedida.




O profeta Eliseu


Eliseu, filho de Safate, seu nome significa Deus é salvação ou Deus salva. Ele pertencia a uma família próspera e residia em Abel Mehola. Imediatamente aceitou a convocação de Deus, começou derramando água nas mãos do profeta Elias, além de ser seu ajudante e discípulo.


Deus além de ordenar a Elias ungi-lo, também ordenou Ungir Hazael, rei da Síria e Jeú, rei de Israel com o propósito de que Eliseu ajudasse a combater os inimigos de Deus.


Por que ungir um rei estrangeiro? Deus usou Hazael como corretivo para punir os idólatras de Israel. O profeta Eliseu chora ao revelar todo o mal que Hazael fará aos israelitas. (cf 2 Reis 8.12).



Confira o cumprimento dessa revelação:

Naqueles dias começou o Senhor a diminuir os termos de Israel; porque Hazael os feriu em todas as fronteiras de Israel. Desde o Jordão até ao nascente do sol, a toda a terra de Gileade; os gaditas, os rubenitas e os manassitas, desde Aroer, que está junto ao ribeiro de Arnom, a saber, Gileade e Basã. (2 Reis 10:32,33).




Como Começou o ministério de Eliseu


Elias havia partido de Gilgal com Eliseu, ao tentar afastar-se do seu discípulo dizendo que o Senhor o enviou a Betel, não obteve êxito, pois Eliseu estava disposto a segui-lo. Em Betel, uma nova tentativa de afastar-se, também não foi bem sucedida e partiram para Jericó.



Novamente em Jericó Elias procurou se afastar do seu discípulo, ele estava testando o seu sucessor, contudo Eliseu não se afastou, pois, tinha um desejo ousado, ele sabia que o Senhor levaria o mestre naquele dia.


Elias feriu as águas do Jordão com a sua capa e eles atravessaram o rio Jordão a seco, após atravessá-lo, antes de ser levado pelo Senhor, o profeta perguntou-lhe: o que queres que te faça?



Eliseu, diante da pergunta do mestre, pediu porção dobrada do espírito de Elias. Este, disse-lhe: 

"Dura coisa pediste. Todavia, se me vires quando for tomado de ti, assim se te fará; porém, se não me vires, não se fará." (2 Reis 2:10 ARA).



Eliseu viu Elias ascender ao céu em um carro de fogo com cavalos de fogo, também tomou posse da capa de Elias que lhe caíra, e chegando a beira do Jordão feriu as águas com a capa e elas se dividiram e ele passou. Logo o seu pedido foi concedido.



O que significa porção dobrada? Segundo a tradição em Israel, o filho mais velho recebia duas vezes mais, ou seja, porção dobrada de herança da família em relação aos seus irmãos e lhe era concedido suceder a seu pai (cf Dt 21.17).


A porção dobrada que Eliseu pediu, se refere ao ministério do seu pai espiritual, uma porção abundante do seu espírito para dar continuidade ao ministério de Elias.



Nem todos que se dizem “crentes” são. Alguns discípulos de Elias não creram que ele fora arrebatado e cinquenta homens pediram para procurá-lo e insistiram, constrangido, Eliseu permitiu. Procuraram por três dias, depois voltaram e disseram a Eliseu que não o encontraram. (cf 2 Reis 2:16,18).




Manancial de Águas Vivas


Eliseu e seus seguidores estavam em Jericó, ele soube que a água não era boa e à terra era estéril, então ele pediu um prato novo com sal, foi até o manancial, deitou sal nele e profetizou sobre aquelas águas e não houve mais mortes nem esterilidade conforme a palavra do profeta. (cf 2 Reis 2:21,22).




Três Reis e Seus Exércitos Foram Salvos


Jorão filho de Acabe começou a reinar sobre Israel, em Samaria. Após a morte de Acabe, o rei dos moabitas se revoltou contra o rei de Israel. Jorão enviou a Josafá, rei de Judá, uma mensagem dizendo que o rei dos moabitas se revoltou contra Israel e perguntou-lhe se irá a guerra contra os moabitas, ele respondeu que sim e quis saber por qual caminho ir. Jorão respondeu-lhe: Pelo caminho do deserto de Edom.



Os reis de Israel, Judá e Edom partiram e andaram sete dias, e não havia água para o exército e nem para o gado que os seguia. O rei de Israel ficou desesperado, porém, havia entre aqueles reis idólatras um rei que era temente a Deus e quis saber se havia um profeta do Senhor ali, um dos servos de Jorão, indicou o profeta Eliseu.



Os três reis foram até o profeta para pedir-lhe a direção de Deus. Eliseu em respeito ao rei Josafá, mandou trazer um músico para tocar, e tocando o músico veio o Senhor e disse para abrir covas naquele vale porque não haveria vento nem chuva, todavia o vale se encherá de abundantes águas.


Ainda será pouco aos olhos do Senhor, porque Ele também entregará os moabitas nas mãos dos reis. Toda a palavra do Senhor que veio ao profeta se cumpriu. (2 Reis 3.1-27).



O Azeite da Viúva

A mulher de um dos profetas, servo de Eliseu, chamou o profeta e disse que o marido havia morrido e, era temente a Deus, agora veio o credor e quer levar os dois filhos dela. A viúva não tinha como pagar a dívida do marido, pois os filhos eram crianças.



Eliseu perguntou-lhe o que tinha em casa, ela respondeu que não tinha nada, apenas uma botija de azeite. Então mandou a mulher pegar emprestados, vasos vazios, não poucos, com todos os vizinhos. Depois mandou entrar no quarto com os filhos, fechar a porta e encher todos os vasos com o azeite que ela tinha.



Os filhos pegavam os vasos vazios e ela os enchia até que acabaram os vasos e o azeite também terminou. Todos os vasos estavam cheios, ela foi ao homem de Deus e ele disse que ela vendesse o azeite e pagasse a dívida e vivesse com os filhos do resto (cf 2 Reis 4.1-7).


👉A lei da Época permitia vender os filhos como escravos durante um período limitado (cf Êx 21.2-7; Lv 25.39-46; Dt 15.12-18). Contudo havia abusos frequentes (cf Né 5.5-8; Jr 34.8-22; Am 2.6; 8.6).




O Filho da Sunamita


Eliseu, certo dia foi a Suném, uma mulher o chamou para comer pão em sua casa, e todas às vezes que passava por ali comia pão nesta casa. A mulher falou com o marido que Eliseu é um homem de Deus, também disse para fazer um quarto com uma cama, uma mesa, uma cadeira e um candeeiro. Assim ele terá onde se hospedar, toda vez que passar de visita.



O marido fez conforme a esposa disse. Quando o homem de Deus veio, entrou no quarto, mandou o seu servo chamar a sunamita e perguntou-lhe o que ele podia fazer por ela, em retribuição ao trabalho que ela teve. A mulher disse não faltar nada e que está tudo bem. Geazi, servo de Eliseu, disse que ela não tem filhos e o marido é velho. Então Eliseu profetizou que ela terá um filho.




A profecia dele se cumpriu, ela teve um filho e ele cresceu. Certo dia, o menino estava com o pai, quando de repente teve fortes dores na cabeça e morreu. A mãe o levou para o quarto do homem de Deus e partiu para encontrá-lo no monte Carmelo. Eliseu, ao vê-la, mandou o moço saber o que houve, ele perguntou à mulher e ela respondeu: tudo me vai bem.



Ao aproximar-se do homem de Deus, agarrou aos seus pés, ela estava angustiada. Geazi seguiu as orientações do mestre para trazer a vida do menino, mas a sunamita disse ao profeta que não sairia dali sem ele. Assim o profeta foi em sua companhia, subiu ao quarto, entrou, fechou a porta e orou ao Senhor.



Depois deitou-se sobre o menino, boca a boca, olhos com olhos, mãos com mãos. Enquanto se debruçava sobre ele, o corpo do menino ia se aquecendo. Eliseu levantou-se e começou a andar pelo quarto; depois subiu na cama e debruçou-se mais uma vez sobre ele.


O menino espirrou sete vezes e abriu os olhos. O profeta mandou Geazi chamar a mãe do menino, ela ao entrar, prostrou-se a seus pés, curvando-se até o chão. Depois pegou o filho e saiu.



São muitos os milagres do seu ministério, para não ficar cansativo, fiz outro artigo contando algumas particularidades deste homem de Deus e o restante dos milagres realizados por Ele. Leia a continuação aqui: Eliseu, Um Homem Com o Caráter de Deus




Conclusão


Eliseu foi ousado porque sabia que sem o Espírito Santo agindo na sua vida, não poderia fazer nada. O desejo de receber porção dobrada do espírito que habitava em Elias fez grande diferença na vida ministerial desse homem de Deus. Que possamos seguir esse exemplo, desejando mais e mais da presença do Espírito Santo nas nossas vidas.


Que a Paz esteja consigo!


Baseado na Bíblia Sagrada



Por Julio Ferreira Lima







ABREVIATURAS


cf. Conferir
Ex Êxodo
Lv Levitico
Dt Deuteronômios
Ne Neemias
Jr Jeremias
Am Amós


Referências dos textos Bíblicos:

Almeida Corrigida Fiel - ACF (Bíblia Online)


Referência Bibliográfica

BÍBLIA, Português. Bíblia de Estudo de Genebra. 2ª edição. Tradução de J. F. de Almeida. Edição revista e atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil (SBB); São Paulo, SP: Editora Cultura Cristã, 1999. 1728 p 

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Jesus Dava Exemplos de Gratidão?

Jacó Foi Trapaceiro?

José, de Escravo a Governador do Egito

A Consolação de Israel