A Morte de Saul, Davi é Rei Sobre Israel

Imagem
Atribuição: Gerard van Honthorst, Public domain, via Wikimedia Commons A Morte de Saul, Davi é Rei Sobre Israel Davi Parte 4 Passaram-se três dias da derrota dos amalequitas, Davi estava em Ziclague, veio do arraial de Saul a Davi, um homem que se lançou no chão, e se inclinou diante de Davi. Ele disse que escapou do arraial de Israel e contou-lhe que o rei Saul o pediu para matá-lo. Ele o matou e levou a coroa e o bracelete de Saul a Davi, crendo ter feito um bem a Davi, disse ainda que Jônatas também morreu na peleja contra os filisteus. Davi chamou um dos seus moços para ferir aquele homem por ele não temer estender a mão para matar o ungido do Senhor ( cf  2 Samuel 1.14-15). Pois Davi lhe dissera: O teu sangue seja sobre a tua cabeça, porque a tua própria boca testificou contra ti, dizendo: Eu matei o ungido do Senhor (2 Samuel 1.16). Ele e seus homens rasgaram as suas vestes e prantearam a morte de Saul e Jônatas. Ele não permitiu que publicasse em Gate para que as filhas dos fil

A Última Oportunidade de Sansão

Atores representando Sansão e Dalila
Attribution:Unknown authorUnknown author, Public domain,via Wikimedia Commons

A Última Oportunidade de Sansão

Sansão aproveitou a última oportunidade colocando a sua fé em ação ao invocar o nome do Senhor, logo os planos de Deus para libertar Israel se cumpriram.
 
 
O livro de Juízes registra treze juízes que governaram Israel após a morte de Josué. Acredita-se que alguns desses juízes governaram em diferentes partes da Terra Sagrada ao mesmo tempo. 
 
 
O período coberto pelo livro de Juízes é de aproximadamente quatrocentos anos. Encontramos neste "blog", artigos que narram a história de Samuel, ele foi o último juiz de Israel, sacerdote e o primeiro profeta mencionado na Bíblia.
 
 
 
Em várias guerras os líderes conseguiram reunir as 12 tribos de Israel, os juízes que marcaram nesse período foram Débora, Gideão, Jefté e Sansão. 
 
 
 

A História de Sansão 

A esposa de Manoá, cujo nome não é revelado no livro de
Juízes, era estéril; um anjo do Senhor apareceu diante dela e lhe disse que ela teria um filho.
 
 
O marido, ao ser informado pela esposa, orou a Deus e pediu-lhe que enviasse esse anjo novamente para saber qual será o modo de viver e o serviço do menino. 
 
 
O anjo de Deus veio outra vez à mulher, esta chamou o marido e o anjo revelou todos os detalhes a Manoá, tempos depois, ela deu à luz um filho e lhe chamou Sansão; o menino cresceu, e o Senhor o abençoou. 
 
 
Ele era nazireu desde o ventre de sua mãe, o relato do livro de Juízes sobre o nascimento de Sansão é bem detalhado:  
 
“E o anjo do Senhor apareceu a esta mulher, e disse-lhe: Eis que agora és estéril, e nunca tens concebido; porém conceberás, e terás um filho. Agora, pois, guarda-te de beber vinho, ou bebida forte, ou comer coisa imunda. Porque eis que tu conceberás e terás um filho sobre cuja cabeça não passará navalha; porquanto o menino será nazireu de Deus desde o ventre; e ele começará a livrar Israel da mão dos filisteus.” (Juízes 13.3-5). 
 
“E disse o anjo do Senhor a Manoá: De tudo quanto eu disse à mulher se guardará ela. De tudo quanto procede da videira não comerá, nem vinho nem bebida forte beberá, nem coisa imunda comerá; tudo quanto lhe tenho ordenado guardará.” (Juízes 13.13-14). 
 
 
No período dos juízes, enquanto havia um juiz governando sob as orientações de Deus, os filhos de Israel buscavam o Senhor e havia tempos de paz, mas quando o juiz morria, eles se esqueciam de Deus e voltavam a se prostituírem com outros deuses, então o Senhor levantava inimigos para castigar o povo. Os maiores inimigos de Israel eram os filisteus.
 
A Bíblia informa que os filisteus se originaram de Casluim, um dos filhos de Mizraim e neto de Cam. Entende-se que Mizraim seria patriarca comum dos antigos egípcios. Fonte: Google Arts & Culture


Outra onda de apostasia tomou conta do povo e os israelitas começaram a cultuar falsos Deuses. O Senhor os entregou na mão dos filisteus por 40 anos 
 
 
Sansão cresceu e o Espírito do Senhor incitou-o para o campo de Maané-Dã, entre Zorá e Estaol (cf Juízes13.25). No período dos juízes, eles eram revestidos de poder para libertar o povo dos seus opressores. 
 
 
 

O Casamento 

Sansão desceu a Timnate; e viu uma das filhas dos filisteus ali, então subiu, e declarou-o a seus pais que queria a moça, pois, ela era formosa, eles não se agradaram dessa escolha, e tentaram convencê-lo a casar-se com uma moça do seu povo.
 
 
O que seus pais não sabiam é que isto vinha do Senhor, porque ele procurou uma ocasião contra os filisteus; pois naquela época os filisteus tinham domínio sobre Israel. O desejo de Sansão era carnal, mas Deus usou a fraqueza de Sansão com seus propósitos de executar julgamento sobre os filisteus. 
 
 
 
Sansão, desceu com os pais a Timnate, ao chegar às vinhas, enfrentou um leão novo que veio em sua direção. O Espírito do Senhor se apossou de Sansão e ele rasgou o leão como quem rasga um cabrito sem ter nada na mão; seus pais não souberam disso.
 
 
Depois desceu e conversou com a moça. Após alguns dias, ele voltou para buscá-la; desviou-se do caminho para ver o leão morto e havia nele um enxame com mel; tomou o favo nas mãos e se foi comendo dele. Chegando a seus pais deu-lhes e não souberam de nada. Sansão casou-se.
 
👉 O voto nazireu incluía evitar a aproximação de cadáveres (Números 6:6). Sansão tocou o corpo do leão morto e ocultou dos seus pais a quebra do voto. 
 
 
 

O enigma 

Sansão realizou um banquete, pois era costume dos jovens. Trouxeram trinta companheiros para estar com ele. Sansão propôs um enigma a seus companheiros e deu-lhes sete dias para decifrá-lo.
 
 
O prêmio seria de trinta camisas e trinta vestes festivas, se não souberem, o prêmio será dele. “...E eles lhe disseram: dá-nos o teu enigma a decifrar, para que o ouçamos.” (cf Juízes 14.13). “Então, lhes disse: Do comedor saiu comida, e do forte saiu doçura.” (cf Juízes 14.14). 
 
 
 
Em três dias eles não conseguiram decifrar o enigma e no sétimo dia intimidaram a esposa de Sansão para convencê-lo a declarar o enigma com ameaças de queimar ela e a casa do pai.
 
 
A mulher de Sansão chorou diante dele e disse que ele não a amava, pois, não declarou-lhe o enigma que fizera aos seus patrícios. Sansão disse-lhe que nem mesmo aos pais dele o declarou, porque declararia-lhe. 
 
 
Devido à insistência da esposa, Sansão revelou-lhe o enigma, porque a mulher o importunava. Então ela declarou o enigma aos seus patrícios. Os homens daquela cidade, ao sétimo dia, antes de o pôr do sol, disseram a Sansão o enigma: "Que coisa há mais doce do que o mel e mais forte do que o leão?" 
 
 
Ele disse que se não tivessem persuadido a sua mulher, nunca teriam descoberto. Então o Espírito do Senhor se apossou de Sansão, ele desceu aos ascalonitas e matou trinta homens, tirou as roupas deles e deu aos que declararam o enigma.
 
 
Isso foi vergonhoso para o pai da moça, pois os filisteus referiam-se a Sansão como "o genro do timnita" (cf Juízes 15.6). Quando visitou a mulher, o pai da jovem não o deixou entrar, pois, ao companheiro de honra de Sansão foi dada por mulher a esposa deste. 
 
 
 

Sansão Queima a Seara dos Filisteus

Sansão saiu e tomou trezentas raposas, ele pegou tochas e colocou-as na cauda entre duas raposas, cauda com cauda; e ateou fogo às tochas, e os lançou nos campos dos filisteus.
 
 
Os feixes e os grãos para serem ceifados foram queimados, assim como as vinhas e os olivais. Esta era a época da seca, quando os campos queimavam facilmente. 
 
 
Os filisteus perguntaram, quem havia feito isso. Responderam que foi Sansão, o genro do timnita, porque lhe deu a sua mulher ao companheiro dele como esposa. 
 
 
Os filisteus foram e queimaram ela e seu pai. Sansão disse-lhes que não ia desistir enquanto não se vingasse; e ele os matou com grande matança; e desceu e habitou na fenda da rocha de Etã. 
 
 
 

Sansão é Amarrado pelos homens de Judá

Os filisteus subiram contra Judá e os homens de Judá perguntaram-lhes porque foram contra eles, então os filisteus responderam que subiram para amarrar Sansão e fazer-lhe como ele fez com eles. 
 
 
Então, três mil homens de Judá desceram até a fenda da rocha de Etã e disseram a Sansão: Não sabes que os filisteus nos dominam? Por que então você fez isso conosco? Ele lhes respondeu: assim como eles fizeram comigo, eu faço com eles.  
 
 
Os homens de Judá disseram que desceram para amarrá-lo e entregá-lo nas mãos dos filisteus. Ele disse-lhes: jurai-me que vós mesmos não caireis sobre mim. 
 
 
Disseram-lhe: não, mas vamos amarrá-lo e te entregaremos nas mãos deles; todavia nunca o mataremos. Então o amarraram com duas cordas novas e fizeram-no subir da rocha. 
 
 
 

Sansão Fere Mil Homens com uma Queixada de Jumento 

Chegando a Leí, os filisteus saíram ao encontro de Sansão, triunfantes; porém o Espírito do Senhor se apossou dele de tal maneira que as cordas que tinha nos braços se tomaram como fios de linho queimados, e as suas amarraduras se desfizeram das suas mãos.
 
 
Ele achou uma queixada de jumento, ainda fresca, tomou-a, e feriu com ela mil homens depois teve sede, e clamou ao Senhor, e disse: tu deste este grande livramento pela mão do teu servo; eu morrerei agora com sede e cairei nas mãos destes incircuncisos?
 
 
Então, o Senhor fendeu uma cavidade que estava em Leí, e dela saiu água; tendo Sansão bebido, recuperou o ânimo e reviveu; chamou-se aquele lugar En-Hacoré até hoje. 
 
 
 

Sansão coabita com uma prostituta  

 
Ele foi a Gaza e viu ali uma prostituta, e coabitou com ela. Foi informado aos homens da cidade que Sansão estava ali. Os homens esperaram-no às escondidas, na porta da cidade; e toda a noite, estiveram em silêncio, pois iam esperar até ao raiar do dia para matá-lo. 
 
 
Todavia, Sansão esteve deitado até à meia-noite. Então, levantou-se e pegou ambas as partes da porta da cidade com suas ombreiras, e com a tranca, as tomou, pondo-as sobre os ombros e levou-as até ao cimo do monte que fica defronte de Hebrom. 
 
 
 

A Traição de Dalila 

Depois disso, ele se afeiçoou a uma mulher do vale de Soreque, a qual se chamava Dalila. Os príncipes dos filisteus subiram-lhe e ofereceram-lhe, cada um, mil e cem siclos de prata para ela descobrir o segredo da força de Sansão. 
 
 
Dalila pediu a Sansão para declarar em que consistia a grande força dele, ele estava tão desligado espiritualmente que nem percebeu a armadilha, e começou a brincar dizendo: “Se me amarrarem com sete tendões frescos, ainda não secos, então, me enfraqueceria, e seria como qualquer outro homem.” (cf Juízes 16.7). 
 
 
Os príncipes dos filisteus forneceram o material a Dalila e ela o amarrou, havia homens escondidos no quarto para capturá-lo, mas quando Dalila disse que os filisteus vinham sobre ele, Sansão arrebentou os tendões com muita facilidade.  
 
 
Dalila disse que Sansão zombou dela e insistiu em descobrir o seu segredo, então Sansão disse-lhe que se o amarrassem fortemente com cordas novas, que ainda não foram usadas, ele ficaria fraco como qualquer outro homem.
 
 
Novamente os filisteus estavam escondidos para capturá-lo, Dalila o amarrou fortemente com cordas novas e disse-lhe que os filisteus vinham sobre ele. Sansão as arrebentou como um fio.
 
 
Os desejos carnais dele não o permitiram ver que isto era uma cilada e novamente zombou de Dalila deixando-a contrariada. Ela falou que ele só disse mentiras e pediu-lhe para declarar qual era o seu segredo.  
 
 
Sansão continuou zombando dela e a terceira tentativa da sua amada não deu em nada. Disse-lhe Dalila que ele não a amava e por três vezes zombava dela e importunou-o diariamente com as suas palavras até que a alma de Sansão angustiou-se.
 
 
Então declarou-lhe sobre o seu voto de nazireu que nunca passou navalha sobre a sua cabeça e se cortasse os seus cabelos ele perderia a sua força, e seria como qualquer outro homem. Dalila viu ser agora verdade, logo mandou chamar os príncipes dos filisteus.


 
 
Eles subiram a ter com ela, trazendo-lhes a recompensa. Ela o fez dormir sobre os seus joelhos, e chamou um homem, e rapou-lhe às sete tranças do cabelo de sua cabeça; e a sua força retirou-se dele.
 
 
Quando Dalila disse que os filisteus vinham sobre ele; despertou-se do seu sono, e disse: sairei ainda esta vez como dantes, e me sacudirei. Pois, ele não sabia que já o Senhor tinha se retirado dele.
 
 
 
Então, os filisteus o pegaram e lhe vazaram os olhos, e o fizeram descer a Gaza; amarraram-no com duas cadeias de bronze, e o colocaram para virar um moinho.  
 
 
 

A Sua Morte 

Os líderes dos filisteus se reuniram e ofereceram um grande sacrifício ao seu deus Dagom e gritaram de alegria. Diziam que o deus deles entregou Sansão em suas mãos e se regozijaram em seus corações, e mandavam chamar Sansão para se divertirem. Tiraram Sansão da prisão, o que os deixou felizes. 
 
 
Quando o colocaram entre os dois pilares, Sansão disse ao jovem que o guiava: “Deixa-me tocar as colunas em que se sustém a casa, para que me encoste a elas”.
 
 
A casa estava cheia de homens e mulheres, e os chefes dos filisteus estavam lá. Havia cerca de três mil homens e mulheres no telhado, e eles se divertiam. 
 
 
Sansão clamou ao Senhor, e disse: Ó! Senhor Deus, lembra-te de mim, peço-te, e fortalece-me, só desta vez, para que eu me vingue dos filisteus, ao menos por um dos meus olhos.
 
 
Então Sansão agarrou às duas colunas do meio, que sustentava a casa, e com a mão direita em uma e à esquerda na outra coluna; disse: deixe-me morrer com os filisteus e se curvou com todas as suas forças, e a casa caiu sobre os príncipes e sobre todo o povo que estava nela. 
 
 
Sansão matou mais pessoas em sua morte do que matou em sua vida. Então desceram seus irmãos e toda a casa de seu pai, e o tomaram, e subiram com ele; e o sepultaram entre Zora e Esteol, na sepultura de Manoá, seu pai. Julgou Sansão em Israel por vinte anos. 
 
 
 

Conclusão 

Creio que esta história é o retrato do crente que deseja as bênçãos de Deus, mas não quer ter compromisso com Ele. Sansão não se importava com o sofrimento do povo, os seus desejos carnais falavam mais alto. Contudo, ele não sabia que, mesmo assim, o Senhor estava usando a sua fraqueza espiritual para livrar o povo dEle das mãos dos filisteus. 
 
 
Creia que o sofrimento que você possa estar passando não será por muito tempo, pois o Senhor está entrando com providência nesta causa e você terá grande alegria, porque Deus te ama.
  
 
 

Baseado na Bíblia Sagrada



Por Julio Ferreira Lima

 



ABREVIATURAS


cf Conferir

 
 

Referências dos textos Bíblicos:

Almeida Corrigida Fiel - ACF (Bíblia Online)


Referência Bibliográfica

BÍBLIA, Português. Bíblia de Estudo de Genebra. 2ª edição. Tradução de J. F. de Almeida. Edição revista e atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil (SBB); São Paulo, SP: Editora Cultura Cristã, 1999. 1728 p

 
 
 
 
 
 
 
 

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Jesus Dava Exemplos de Gratidão?

Jacó Foi Trapaceiro?

Terá, Pai de Abraão

Débora, Uma Mulher Destemida