Deus Rejeita Saul Como Rei de Israel

Imagem
Atribuição: Ernst Josephson, Public domain, via Wikimedia Commons Deus Rejeita Saul Como Rei de Israel Israel saiu do sistema de governo teocrático para o monárquico. O primeiro rei foi Saul, ele teve um início brilhante, todavia a rebeldia invadiu o coração de Saul e Deus o rejeitou como rei. Neste blog há informações que relatam desde os tempos dos juízes até Samuel, o último juiz. Quem era Saul? Saul da tribo de Benjamim, filho de Quis, seu nome tem origem no nome hebraico Chaul, derivado do verbo cha’al, que quer dizer “pediu, solicitou, orou por”. Também era o nome original em hebraico do apóstolo Paulo.  Os filhos de Saul eram: Jonatas, Isvi e Malquisua. As filhas: Merebe e Mical, mais nova. Sua mulher chamava-se Ainoã, filha de Aimaãs. O comandante do exército de Saul era Abner, filho de Ner, seu tio. Como Saul se Tornou Rei de Israel Para conhecer a história de Saul precisamos saber como ele se tornou rei de Israel.  Samuel foi sacerdote e juiz, ele liderou Israel sob a orienta

A Última Oportunidade de Sansão

Atores representando Sansão e Dalila
Attribution:Unknown authorUnknown author, Public domain,via Wikimedia Commons

A Última Oportunidade de Sansão

Sansão aproveitou a última oportunidade colocando a sua fé em ação ao invocar o nome do Senhor, logo os planos de Deus para libertar Israel se cumpriram.
 
 
O livro de Juízes registra treze juízes que governaram Israel após a morte de Josué. Acredita-se que alguns desses juízes governaram em diferentes partes da Terra Sagrada ao mesmo tempo. 
 
 
O período coberto pelo livro de Juízes é de aproximadamente quatrocentos anos. Encontramos neste "blog", artigos que narram a história de Samuel, ele foi o último juiz de Israel, sacerdote e o primeiro profeta mencionado na Bíblia.
 
 
 
Em várias guerras os líderes conseguiram reunir as 12 tribos de Israel, os juízes que marcaram nesse período foram Débora, Gideão, Jefté e Sansão. 
 
 
 

A História de Sansão 

A esposa de Manoá, cujo nome não é revelado no livro de
Juízes, era estéril; um anjo do Senhor apareceu diante dela e lhe disse que ela teria um filho.
 
 
O marido, ao ser informado pela esposa, orou a Deus e pediu-lhe que enviasse esse anjo novamente para saber qual será o modo de viver e o serviço do menino. 
 
 
O anjo de Deus veio outra vez à mulher, esta chamou o marido e o anjo revelou todos os detalhes a Manoá, tempos depois, ela deu à luz um filho e lhe chamou Sansão; o menino cresceu, e o Senhor o abençoou. 
 
 
Ele era nazireu desde o ventre de sua mãe, o relato do livro de Juízes sobre o nascimento de Sansão é bem detalhado:  
 
“E o anjo do Senhor apareceu a esta mulher, e disse-lhe: Eis que agora és estéril, e nunca tens concebido; porém conceberás, e terás um filho. Agora, pois, guarda-te de beber vinho, ou bebida forte, ou comer coisa imunda. Porque eis que tu conceberás e terás um filho sobre cuja cabeça não passará navalha; porquanto o menino será nazireu de Deus desde o ventre; e ele começará a livrar Israel da mão dos filisteus.” (Juízes 13.3-5). 
 
“E disse o anjo do Senhor a Manoá: De tudo quanto eu disse à mulher se guardará ela. De tudo quanto procede da videira não comerá, nem vinho nem bebida forte beberá, nem coisa imunda comerá; tudo quanto lhe tenho ordenado guardará.” (Juízes 13.13-14). 
 
 
No período dos juízes, enquanto havia um juiz governando sob as orientações de Deus, os filhos de Israel buscavam o Senhor e havia tempos de paz, mas quando o juiz morria, eles se esqueciam de Deus e voltavam a se prostituírem com outros deuses, então o Senhor levantava inimigos para castigar o povo. Os maiores inimigos de Israel eram os filisteus.
 
A Bíblia informa que os filisteus se originaram de Casluim, um dos filhos de Mizraim e neto de Cam. Entende-se que Mizraim seria patriarca comum dos antigos egípcios. Fonte: Google Arts & Culture


Outra onda de apostasia tomou conta do povo e os israelitas começaram a cultuar falsos Deuses. O Senhor os entregou na mão dos filisteus por 40 anos 
 
 
Sansão cresceu e o Espírito do Senhor incitou-o para o campo de Maané-Dã, entre Zorá e Estaol (cf Juízes13.25). No período dos juízes, eles eram revestidos de poder para libertar o povo dos seus opressores. 
 
 
 

O Casamento 

Sansão desceu a Timnate; e viu uma das filhas dos filisteus ali, então subiu, e declarou-o a seus pais que queria a moça, pois, ela era formosa, eles não se agradaram dessa escolha, e tentaram convencê-lo a casar-se com uma moça do seu povo.
 
 
O que seus pais não sabiam é que isto vinha do Senhor, porque ele procurou uma ocasião contra os filisteus; pois naquela época os filisteus tinham domínio sobre Israel. O desejo de Sansão era carnal, mas Deus usou a fraqueza de Sansão com seus propósitos de executar julgamento sobre os filisteus. 
 
 
 
Sansão, desceu com os pais a Timnate, ao chegar às vinhas, enfrentou um leão novo que veio em sua direção. O Espírito do Senhor se apossou de Sansão e ele rasgou o leão como quem rasga um cabrito sem ter nada na mão; seus pais não souberam disso.
 
 
Depois desceu e conversou com a moça. Após alguns dias, ele voltou para buscá-la; desviou-se do caminho para ver o leão morto e havia nele um enxame com mel; tomou o favo nas mãos e se foi comendo dele. Chegando a seus pais deu-lhes e não souberam de nada. Sansão casou-se.
 
👉 O voto nazireu incluía evitar a aproximação de cadáveres (Números 6:6). Sansão tocou o corpo do leão morto e ocultou dos seus pais a quebra do voto. 
 
 
 

O enigma 

Sansão realizou um banquete, pois era costume dos jovens. Trouxeram trinta companheiros para estar com ele. Sansão propôs um enigma a seus companheiros e deu-lhes sete dias para decifrá-lo.
 
 
O prêmio seria de trinta camisas e trinta vestes festivas, se não souberem, o prêmio será dele. “...E eles lhe disseram: dá-nos o teu enigma a decifrar, para que o ouçamos.” (cf Juízes 14.13). “Então, lhes disse: Do comedor saiu comida, e do forte saiu doçura.” (cf Juízes 14.14). 
 
 
 
Em três dias eles não conseguiram decifrar o enigma e no sétimo dia intimidaram a esposa de Sansão para convencê-lo a declarar o enigma com ameaças de queimar ela e a casa do pai.
 
 
A mulher de Sansão chorou diante dele e disse que ele não a amava, pois, não declarou-lhe o enigma que fizera aos seus patrícios. Sansão disse-lhe que nem mesmo aos pais dele o declarou, porque declararia-lhe. 
 
 
Devido à insistência da esposa, Sansão revelou-lhe o enigma, porque a mulher o importunava. Então ela declarou o enigma aos seus patrícios. Os homens daquela cidade, ao sétimo dia, antes de o pôr do sol, disseram a Sansão o enigma: "Que coisa há mais doce do que o mel e mais forte do que o leão?" 
 
 
Ele disse que se não tivessem persuadido a sua mulher, nunca teriam descoberto. Então o Espírito do Senhor se apossou de Sansão, ele desceu aos ascalonitas e matou trinta homens, tirou as roupas deles e deu aos que declararam o enigma.
 
 
Isso foi vergonhoso para o pai da moça, pois os filisteus referiam-se a Sansão como "o genro do timnita" (cf Juízes 15.6). Quando visitou a mulher, o pai da jovem não o deixou entrar, pois, ao companheiro de honra de Sansão foi dada por mulher a esposa deste. 
 
 
 

Sansão Queima a Seara dos Filisteus

Sansão saiu e tomou trezentas raposas, ele pegou tochas e colocou-as na cauda entre duas raposas, cauda com cauda; e ateou fogo às tochas, e os lançou nos campos dos filisteus.
 
 
Os feixes e os grãos para serem ceifados foram queimados, assim como as vinhas e os olivais. Esta era a época da seca, quando os campos queimavam facilmente. 
 
 
Os filisteus perguntaram, quem havia feito isso. Responderam que foi Sansão, o genro do timnita, porque lhe deu a sua mulher ao companheiro dele como esposa. 
 
 
Os filisteus foram e queimaram ela e seu pai. Sansão disse-lhes que não ia desistir enquanto não se vingasse; e ele os matou com grande matança; e desceu e habitou na fenda da rocha de Etã. 
 
 
 

Sansão é Amarrado pelos homens de Judá

Os filisteus subiram contra Judá e os homens de Judá perguntaram-lhes porque foram contra eles, então os filisteus responderam que subiram para amarrar Sansão e fazer-lhe como ele fez com eles. 
 
 
Então, três mil homens de Judá desceram até a fenda da rocha de Etã e disseram a Sansão: Não sabes que os filisteus nos dominam? Por que então você fez isso conosco? Ele lhes respondeu: assim como eles fizeram comigo, eu faço com eles.  
 
 
Os homens de Judá disseram que desceram para amarrá-lo e entregá-lo nas mãos dos filisteus. Ele disse-lhes: jurai-me que vós mesmos não caireis sobre mim. 
 
 
Disseram-lhe: não, mas vamos amarrá-lo e te entregaremos nas mãos deles; todavia nunca o mataremos. Então o amarraram com duas cordas novas e fizeram-no subir da rocha. 
 
 
 

Sansão Fere Mil Homens com uma Queixada de Jumento 

Chegando a Leí, os filisteus saíram ao encontro de Sansão, triunfantes; porém o Espírito do Senhor se apossou dele de tal maneira que as cordas que tinha nos braços se tomaram como fios de linho queimados, e as suas amarraduras se desfizeram das suas mãos.
 
 
Ele achou uma queixada de jumento, ainda fresca, tomou-a, e feriu com ela mil homens depois teve sede, e clamou ao Senhor, e disse: tu deste este grande livramento pela mão do teu servo; eu morrerei agora com sede e cairei nas mãos destes incircuncisos?
 
 
Então, o Senhor fendeu uma cavidade que estava em Leí, e dela saiu água; tendo Sansão bebido, recuperou o ânimo e reviveu; chamou-se aquele lugar En-Hacoré até hoje. 
 
 
 

Sansão coabita com uma prostituta  

 
Ele foi a Gaza e viu ali uma prostituta, e coabitou com ela. Foi informado aos homens da cidade que Sansão estava ali. Os homens esperaram-no às escondidas, na porta da cidade; e toda a noite, estiveram em silêncio, pois iam esperar até ao raiar do dia para matá-lo. 
 
 
Todavia, Sansão esteve deitado até à meia-noite. Então, levantou-se e pegou ambas as partes da porta da cidade com suas ombreiras, e com a tranca, as tomou, pondo-as sobre os ombros e levou-as até ao cimo do monte que fica defronte de Hebrom. 
 
 
 

A Traição de Dalila 

Depois disso, ele se afeiçoou a uma mulher do vale de Soreque, a qual se chamava Dalila. Os príncipes dos filisteus subiram-lhe e ofereceram-lhe, cada um, mil e cem siclos de prata para ela descobrir o segredo da força de Sansão. 
 
 
Dalila pediu a Sansão para declarar em que consistia a grande força dele, ele estava tão desligado espiritualmente que nem percebeu a armadilha, e começou a brincar dizendo: “Se me amarrarem com sete tendões frescos, ainda não secos, então, me enfraqueceria, e seria como qualquer outro homem.” (cf Juízes 16.7). 
 
 
Os príncipes dos filisteus forneceram o material a Dalila e ela o amarrou, havia homens escondidos no quarto para capturá-lo, mas quando Dalila disse que os filisteus vinham sobre ele, Sansão arrebentou os tendões com muita facilidade.  
 
 
Dalila disse que Sansão zombou dela e insistiu em descobrir o seu segredo, então Sansão disse-lhe que se o amarrassem fortemente com cordas novas, que ainda não foram usadas, ele ficaria fraco como qualquer outro homem.
 
 
Novamente os filisteus estavam escondidos para capturá-lo, Dalila o amarrou fortemente com cordas novas e disse-lhe que os filisteus vinham sobre ele. Sansão as arrebentou como um fio.
 
 
Os desejos carnais dele não o permitiram ver que isto era uma cilada e novamente zombou de Dalila deixando-a contrariada. Ela falou que ele só disse mentiras e pediu-lhe para declarar qual era o seu segredo.  
 
 
Sansão continuou zombando dela e a terceira tentativa da sua amada não deu em nada. Disse-lhe Dalila que ele não a amava e por três vezes zombava dela e importunou-o diariamente com as suas palavras até que a alma de Sansão angustiou-se.
 
 
Então declarou-lhe sobre o seu voto de nazireu que nunca passou navalha sobre a sua cabeça e se cortasse os seus cabelos ele perderia a sua força, e seria como qualquer outro homem. Dalila viu ser agora verdade, logo mandou chamar os príncipes dos filisteus.


 
 
Eles subiram a ter com ela, trazendo-lhes a recompensa. Ela o fez dormir sobre os seus joelhos, e chamou um homem, e rapou-lhe às sete tranças do cabelo de sua cabeça; e a sua força retirou-se dele.
 
 
Quando Dalila disse que os filisteus vinham sobre ele; despertou-se do seu sono, e disse: sairei ainda esta vez como dantes, e me sacudirei. Pois, ele não sabia que já o Senhor tinha se retirado dele.
 
 
 
Então, os filisteus o pegaram e lhe vazaram os olhos, e o fizeram descer a Gaza; amarraram-no com duas cadeias de bronze, e o colocaram para virar um moinho.  
 
 
 

A Sua Morte 

Os líderes dos filisteus se reuniram e ofereceram um grande sacrifício ao seu deus Dagom e gritaram de alegria. Diziam que o deus deles entregou Sansão em suas mãos e se regozijaram em seus corações, e mandavam chamar Sansão para se divertirem. Tiraram Sansão da prisão, o que os deixou felizes. 
 
 
Quando o colocaram entre os dois pilares, Sansão disse ao jovem que o guiava: “Deixa-me tocar as colunas em que se sustém a casa, para que me encoste a elas”.
 
 
A casa estava cheia de homens e mulheres, e os chefes dos filisteus estavam lá. Havia cerca de três mil homens e mulheres no telhado, e eles se divertiam. 
 
 
Sansão clamou ao Senhor, e disse: Ó! Senhor Deus, lembra-te de mim, peço-te, e fortalece-me, só desta vez, para que eu me vingue dos filisteus, ao menos por um dos meus olhos.
 
 
Então Sansão agarrou às duas colunas do meio, que sustentava a casa, e com a mão direita em uma e à esquerda na outra coluna; disse: deixe-me morrer com os filisteus e se curvou com todas as suas forças, e a casa caiu sobre os príncipes e sobre todo o povo que estava nela. 
 
 
Sansão matou mais pessoas em sua morte do que matou em sua vida. Então desceram seus irmãos e toda a casa de seu pai, e o tomaram, e subiram com ele; e o sepultaram entre Zora e Esteol, na sepultura de Manoá, seu pai. Julgou Sansão em Israel por vinte anos. 
 
 
 

Conclusão 

Creio que esta história é o retrato do crente que deseja as bênçãos de Deus, mas não quer ter compromisso com Ele. Sansão não se importava com o sofrimento do povo, os seus desejos carnais falavam mais alto. Contudo, ele não sabia que, mesmo assim, o Senhor estava usando a sua fraqueza espiritual para livrar o povo dEle das mãos dos filisteus. 
 
 
Creia que o sofrimento que você possa estar passando não será por muito tempo, pois o Senhor está entrando com providência nesta causa e você terá grande alegria, porque Deus te ama.
  
 
 

Baseado na Bíblia Sagrada



Por Julio Ferreira Lima

 



ABREVIATURAS


cf Conferir

 
 

Referências dos textos Bíblicos:

Almeida Corrigida Fiel - ACF (Bíblia Online)


Referência Bibliográfica

BÍBLIA, Português. Bíblia de Estudo de Genebra. 2ª edição. Tradução de J. F. de Almeida. Edição revista e atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil (SBB); São Paulo, SP: Editora Cultura Cristã, 1999. 1728 p

 
 
 
 
 
 
 
 

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Jesus Dava Exemplos de Gratidão?

Jacó Foi Trapaceiro?

Terá, Pai de Abraão

A Consolação de Israel