Amigo de Deus Parte 1

Céu e texto bíblico Abrão

 Amigo de Deus Parte 1

É muito fácil alguém falar que é amigo de Deus sem conhecer o verdadeiro valor dessa amizade. Ser amigo é ter intimidade, compartilhar os momentos alegres e tristes, mas, acima de tudo, ser fiel.

A fidelidade é o grande segredo da verdadeira amizade. A Bíblia tem exemplos de personagens que foram fiéis a Deus e por conta dessa fidelidade associada à fé nEle conquistaram grandes vitórias.


Davi, derrotou o gigante e foi escolhido por Deus para ser rei de Israel; Gideão foi exemplo de humildade e fidelidade, com apenas trezentos homens derrotou o exército inimigo; José, que por sua fidelidade a Deus, se tornou governador de todo o Egito.

Poderia falar de muitos outros, mas neste artigo quero falar de um homem que por causa da sua fidelidade e da sua fé no único Deus foi chamado de amigo pelo próprio Deus.



Abrão

Creio que esse personagem é muito conhecido entre os cristãos, pode ser que algumas particularidades sejam desconhecidas de alguns. Para falar sobre ele precisamos conhecer a sua origem.

Abrão nasceu na cidade de Ur dos Caldeus, importante cidade no Sul da Mesopotâmia, às margens do rio Eufrates; seu nome em hebraico é Abram, que significa “Grande Pai”. Em Gênesis 17.5 Deus muda o nome de Abrão para Abraão que em hebraico é Avraham e significa "pai de muitos".

Seu pai Terá era descendente da linhagem de Sem, um dos filhos de Noé. Instalou-se na cidade de Ur. A mãe de Abrão não é mencionada na Bíblia, ele se casou com a sua meia irmã Sarai, filha de Terá com outra mulher (cf Gênesis 20.12).

Os irmãos mencionados na genealogia são Naor e Harã. Naor se casou com Milca, filha do seu irmão Harã, que morreu em Ur precocemente.


A Promessa

Quando Deus falou com Abrão a ordem foi para sair do lugar que ele nasceu, deixar a parentela e a casa do pai. O destino não foi revelado, ou seja, o rumo, só Deus sabia, ele saiu com a promessa de receber uma herança para os seus descendentes (cf Gn 12.1-2).
 Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia (Hb 11.8).
 
Abrão partiu com Sarai, sua esposa; Ló, seu sobrinho, e levaram os bens que haviam adquirido, além dos servos que lhes foram acrescentados.

A jornada de Abrão foi longa e teve muitos problemas. Acredita-se que a causa das provações que surgiram pela frente foi pelo fato de ele ter levado o seu sobrinho Ló.


O texto de Gênesis 12.5-20 narra a chegada da caravana de Abrão à terra da promessa. Ao chegarem nas terras de Canaã Deus apareceu a Abrão e prometeu estas terras à sua descendência. Aos olhos humanos seria impossível, pois ele não tinha filhos e Sarai era estéril. 

Em Siquém, Abrão edificou um altar ao Senhor e em Betel edificou outro altar. Ali foi invocado o nome do Senhor. Havia fome naquela terra e Abrão desceu ao Egito.

Temendo ser morto pelos egípcios, por causa da beleza de Sarai, disse que ela era sua irmã. Faraó soube que Sarai era uma mulher formosa e deu a Abrão: ovelhas, vacas, jumentos e servos e servas, e a tomou para ser sua mulher.

Deus puniu Faraó com grandes pragas. Ele, ao saber que Sarai era casada com Abrão, temeu o Deus de Abrão e o mandou que saísse do Egito e levasse a esposa e todos os seus pertences.


Contenda Entre os Pastores de Abrão e Ló

As contendas entre os pastores de Abrão e Ló foram os motivos da separação. Ao ser dada a opção de Ló escolher o lado que queria ir, ele escolheu toda a campina verdejante do Jordão e habitou nas cidades da campina e armou as tendas até Sodoma.

Abrão habitou na terra de Canaã. Ele tinha total confiança em Deus. Acredito que essa separação deixou Abrão muito triste e preocupado, porque Ló estava nas proximidades da cidade de Sodoma e os homens desta cidade eram maus e grandes pecadores contra o Senhor. Contudo essa separação foi necessária, pois Deus voltou a falar com Abrão. 




O Resultado da Escolha Ambiciosa

Nem sempre acertamos nas nossas escolhas, no caso de Ló, faltou humildade. Seria mais coerente se ele tivesse deixado o tio orientá-lo. Abrão, por ser mais experiente, escolheria o melhor para ambos. Ló preferiu as campinas verdejantes e habitar em Sodoma foi a sua pior decisão.

Houve uma  guerra de quatro reis contra cinco e a cidade de Sodoma foi atacada e levaram muitos prisioneiros com os seus pertences, inclusive Ló e os bens dele. Alguém conseguiu escapar e contou a Abrão.

Ele, Abrão, com muita fé e coragem reuniu 318 homens dos mais capazes para libertar o sobrinho. Eles foram bem sucedidos e todos os prisioneiros com os seus pertences foram resgatados, inclusive Ló com todos os seus bens e todos os seus trabalhadores.



Sacerdote Eterno

Taça da ceia

¹Melquisedeque, um rei e sacerdote de ²Salém do Deus Altíssimo, saiu ao encontro de Abrão, quando este voltava da guerra, e deu-lhe pão e vinho. Abrão pagou-lhe os dízimos dos despojos e foi abençoado por ele (cf Hebreus 7.1-6,24,25). A Bíblia tem Melquisedeque como a prefiguração de Jesus Cristo, ainda que Jesus não seja da descendência de Arão, Ele é Rei e Sacerdote eterno (cf Hb 5.6; 7.17; 8.1; 10.12).

Abrão entrou na guerra com o propósito de libertar Ló, todavia o rei de Sodoma quis recompensá-lo pela libertação dos prisioneiros oferecendo os despojos. Abrão não quis compromisso nenhum com o rei ímpio de Sodoma e recusou a oferta, porque não queria tomar coisa alguma do rei, este, poderia dizer que o enriqueceu.

Apenas quis que o rei desse a parte dos rapazes que foram com ele: Aner, Escol e Manre. Essa guerra de quatro reis contra cinco está registrada no livro de Gênesis capítulo 14.


Conclusão da Primeira Parte

Vimos que Deus abençoou Abrão grandemente e em meio às provações ele sempre saiu vitorioso. A fé no único Deus o fez prosperar, mesmo antes de ver todas as promessas se cumprirem, ele nunca desistiu e sempre encontrou forças para lutar por justiça.

Por Julio Ferreira Lima


👉Resolvi fazer este artigo em duas partes para não ficar cansativo.



Informações
1 - Melquisedeque, O nome Melquisedeque significa "Rei de Justiça" por assemelhar-se a Cristo. O pão e o vinho que ele trouxe a Abrão representam, respectivamente: o corpo e o sangue de Jesus, o nosso Salvador.

2- Salém, pode ter sido o antigo nome de Jerusalém: "E em Salém está o seu tabernáculo, e a sua morada em Sião" (Salmos 76.2).



Referências Bíblicas:
Textos Bíblicos: ACF Almeida Corrigida Fiel - Bíblia Online


BÍBLIA, Português. Bíblia de Estudo de Genebra. 2ª edição. Tradução de J. F. de Almeida. Edição revista e atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil (SBB); São Paulo, SP: Editora Cultura Cristã, 1999. 1728 p

Postar um comentário

Deixe o seu comentário para incentivar o nosso trabalho, será de grande valia para o crescimento do blog. Obrigado. Volte sempre.

Postagem Anterior Próxima Postagem

Formulário de contato