Terá, Pai de Abraão

Imagem
  Foto modificada. Fonte da foto original: imb Terá, Pai de Abraão Terá, pai de Abraão. A Bíblia nos dá poucas informações sobre Terá. Ele chegou em Ur atraído pela prosperidade do lugar, mas além da riqueza, Terá adquiriu os costumes pagãos da região. Era descendente da linhagem de Sem, um dos filhos de Noé. Seus filhos Abraão, Naor e Harã nasceram em Ur.  "E viveu Terá setenta anos, e gerou a Abrão, a Naor, e a Harã.” (Gn 11.26). O filho, Abraão, se casou com a sua meia irmã Sara, o que significa que Terá teve uma filha com outra mulher, essa informação pode ser conferida em Gênesis 20.12. Naor se casou com a sobrinha Milca, filha de Harã, este morreu em Ur. Terá e seus parentes saíram de Ur para ir a Canaã e ao chegarem em Harã habitaram ali. "E tomou Terá a Abrão seu filho, e a Ló, filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir à terra de Canaã; e vieram até Harã, e habitaram ali."  (Gêne

Amigo de Deus Parte 1

Céu e texto bíblico Abrão

 Amigo de Deus Parte 1

É muito fácil alguém falar que é amigo de Deus sem conhecer o verdadeiro valor dessa amizade. Ser amigo é ter intimidade, compartilhar os momentos alegres e tristes, mas, acima de tudo, ser fiel. A fidelidade é o grande segredo da verdadeira amizade. A Bíblia tem exemplos de personagens que foram fiéis a Deus e por conta dessa fidelidade associada à fé nEle conquistaram grandes vitórias.




Davi, derrotou o gigante e foi escolhido por Deus para ser rei de Israel; Gideão foi exemplo de humildade e fidelidade, com apenas trezentos homens derrotou o exército inimigo; José, que por sua fidelidade a Deus, se tornou governador de todo o Egito. Poderia falar de muitos outros, mas neste artigo quero falar de um homem que por causa da sua fidelidade e da sua fé no único Deus foi chamado de amigo pelo próprio Deus.




Abrão


Creio que esse personagem é muito conhecido entre os cristãos, pode ser que algumas particularidades sejam desconhecidas de alguns. Para falar sobre ele precisamos conhecer a sua origem. Abrão nasceu na cidade de Ur dos Caldeus, importante cidade no Sul da Mesopotâmia, às margens do rio Eufrates. seu nome em hebraico é Abram, que significa “Grande Pai”. Em Gênesis 17.5 Deus muda o nome de Abrão para Abraão que em hebraico é Avraham e significa "pai de muitos".


Seu pai Terá era descendente da linhagem de Sem, um dos filhos de Noé. Instalou-se na cidade de Ur. A mãe de Abrão não é mencionada na Bíblia, ele se casou com a sua meia irmã Sarai, filha de Terá com outra mulher (cf Gênesis 20.12). Os irmãos mencionados na genealogia são Naor e Harã. Naor se casou com Milca, filha do seu irmão Harã, que morreu em Ur precocemente.





A Promessa


Quando Deus falou com Abrão a ordem foi para sair do lugar que ele nasceu, deixar a parentela e a casa do pai. O destino não foi revelado, ou seja, o rumo, só Deus sabia, ele saiu com a promessa de receber uma herança para os seus descendentes (cf Gn 12.1-2).

 

“Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia” (Hb 11.8).

 

Curso de Teologia


Abrão partiu com Sarai, sua esposa; Ló, seu sobrinho, e levaram os bens que haviam adquirido, além dos servos que lhes foram acrescentados. A jornada de Abrão foi longa e teve muitos problemas. Acredita-se que a causa das provações que surgiram pela frente foi pelo fato de ele ter levado o seu sobrinho Ló.

 

Ensino Religioso


O texto de Gênesis 12.5-20 narra a chegada da caravana de Abrão à terra da promessa. Ao chegarem nas terras de Canaã Deus apareceu a Abrão e prometeu estas terras à sua descendência. Aos olhos humanos seria impossível, pois ele não tinha filhos e Sarai era estéril. 



Em Siquém, Abrão edificou um altar ao Senhor e em Betel edificou outro altar. Ali foi invocado o nome do Senhor. Havia fome naquela terra e Abrão desceu ao Egito. Temendo ser morto pelos egípcios, por causa da beleza de Sarai, disse que ela era sua irmã. Faraó soube que Sarai era uma mulher formosa e deu a Abrão: ovelhas, vacas, jumentos e servos e servas, e a tomou para ser sua mulher.



Deus puniu Faraó com grandes pragas. Ele, ao saber que Sarai era casada com Abrão, temeu o Deus de Abrão e o mandou que saísse do Egito e levasse a esposa e todos os seus pertences.




Contenda Entre os Pastores de Abrão e Ló


As contendas entre os pastores de Abrão e Ló foram os motivos da separação. Ao ser dada a opção de Ló escolher o lado que queria ir, ele escolheu toda a campina verdejante do Jordão e habitou nas cidades da campina e armou as tendas até Sodoma. Abrão habitou na terra de Canaã. Ele tinha total confiança em Deus. 



Acredito que essa separação deixou Abrão muito triste e preocupado, porque Ló estava nas proximidades da cidade de Sodoma e os homens desta cidade eram maus e grandes pecadores contra o Senhor. Contudo essa separação foi necessária, pois Deus voltou a falar com Abrão. 





O Resultado da Escolha Ambiciosa


Nem sempre acertamos nas nossas escolhas, no caso de Ló, faltou humildade. Seria mais coerente se ele tivesse deixado o tio orientá-lo. Abrão, por ser mais experiente, escolheria o melhor para ambos. Ló preferiu as campinas verdejantes e habitar em Sodoma foi a sua pior decisão.



Houve uma  guerra de quatro reis contra cinco e a cidade de Sodoma foi atacada e levaram muitos prisioneiros com os seus pertences, inclusive Ló e os bens dele. Alguém conseguiu escapar e contou a Abrão. Ele, Abrão, com muita fé e coragem reuniu 318 homens dos mais capazes para libertar o sobrinho. Eles foram bem sucedidos e todos os prisioneiros com os seus pertences foram resgatados, inclusive Ló com todos os seus bens e todos os seus trabalhadores.





Sacerdote Eterno


Taça da ceia

¹Melquisedeque, um rei e sacerdote de ²Salém do Deus Altíssimo, saiu ao encontro de Abrão, quando este voltava da guerra, e deu-lhe pão e vinho. Abrão pagou-lhe os dízimos dos despojos e foi abençoado por ele (cf Hebreus 7.1-6,24,25). A Bíblia tem Melquisedeque como a prefiguração de Jesus Cristo, ainda que Jesus não seja da descendência de Arão, Ele é Rei e Sacerdote eterno (cf Hb 5.6; 7.17; 8.1; 10.12).



Abrão entrou na guerra com o propósito de libertar Ló, todavia o rei de Sodoma quis recompensá-lo pela libertação dos prisioneiros oferecendo os despojos. Abrão não quis compromisso nenhum com o rei ímpio de Sodoma e recusou a oferta, porque não queria tomar coisa alguma do rei, este, poderia dizer que o enriqueceu. Apenas quis que o rei desse a parte dos rapazes que foram com ele: Aner, Escol e Manre. Essa guerra de quatro reis contra cinco está registrada no livro de Gênesis capítulo 14.





Conclusão da Primeira Parte


Vimos que Deus abençoou Abrão grandemente e em meio às provações ele sempre saiu vitorioso. A fé no único Deus o fez prosperar, mesmo antes de ver todas as promessas se cumprirem, ele nunca desistiu e sempre encontrou forças para lutar por justiça.




Resolvi fazer este artigo em duas partes para não ficar cansativo.



Informações


1 - Melquisedeque, O nome Melquisedeque significa "Rei de Justiça" por assemelhar-se a Cristo. O pão e o vinho que ele trouxe a Abrão representam, respectivamente: o corpo e o sangue de Jesus, o nosso Salvador.

2- Salém, pode ter sido o antigo nome de Jerusalém: "E em Salém está o seu tabernáculo, e a sua morada em Sião" (Salmos 76.2).




Referências Bíblicas:


Textos Bíblicos: ACF Almeida Corrigida Fiel - Bíblia Online




BÍBLIA, Português. Bíblia de Estudo de Genebra. 2ª edição. Tradução de J. F. de Almeida. Edição revista e atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil (SBB); São Paulo, SP: Editora Cultura Cristã, 1999. 1728 p




Por Julio Ferreira Lima


Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Samaritanos e Judeus Adoradores em Conflitos

José, de Escravo a Governador do Egito

Liberdade com Deus

O Fim do Reino de Judá