Samuel e o Próprio Deus são Rejeitados

Imagem
  Lisens:  CC BY SA 4.0 Samuel e o Próprio Deus são Rejeitados (Complemento do artigo anterior) Os filhos de Israel sempre foram ingratos, esquecendo-se das obras de Deus, e de todas às vezes que clamavam por socorro e eram atendidos, agora além de desprezarem Samuel, rejeitaram a soberania de Deus. Já vimos que a mãe de Samuel, Ana, sob os cuidados de Eli, sumo sacerdote e juiz de Israel, entregou seu filho a Deus, e o menino cresceu aprendendo a Palavra de Deus. Samuel começou seu ministério como profeta muito jovem e foi o primeiro profeta de Israel (mencionado na Bíblia - Atos 3.24) e o último juiz. Se ainda não leu o início da história de Samuel, então leia neste artigo 👉 A Fidelidade e a Santidade de Samuel . O Início da Monarquia Samuel exortou o povo a abandonar seus ídolos, aproximar-se mais de Deus e preparar seus corações para o Senhor, que Ele libertará Israel das mãos dos filisteus. Samuel também convocou todo o Israel para congregar em Mizpá, ali houve arrependimento, je

Uma Luz Transformadora

Paisagem com sol no meio das arvores

Uma Luz Transformadora

Uma luz transformadora que converte a maldade em bondade, a injustiça em justiça, e um coração que não se arrepende em um coração arrependido. Alguns personagens bíblicos, que se destacaram no Antigo Testamento, tiveram a sua importância no plano de Salvação elaborado por Deus. Já sabemos que Adão e Eva foram expulsos do Éden por desobediência, e que a humanidade distanciou-se de Deus.




O Plano de Deus


Com a multiplicação do homem sobre a terra, a maldade, a depravação e a desobediência levou Deus a destruir a humanidade, pois Ele se arrependeu de ter criado o homem, contudo um justo chamou a atenção de Deus. Noé, o único justo, e a sua família foram salvos da ira de Deus. Os três filhos: Sem, Cam e Jafé com as suas esposas procriaram e povoaram a terra após o dilúvio. A linhagem de Sem foi de grande importância, pois dela veio o Messias (Cf Lc 3.23-36).


COMPRE AQUI 👇
Livro

Os preparativos para a vinda do Salvador ganharam força com Abraão, Pai da fé; pois Deus falou a Abraão que por meio dele os povos da terra serão abençoados (Cf Gn 12.3). Com o passar dos anos, Jacó, neto de Abraão, abençoa seu filho Judá, bisneto de Abraão. Judá recebeu uma bênção profética do pai.


ENSINO RELIGIOSO

A profecia diz que de Judá virá a linhagem real de Israel e também o Messias (Cf Gn 49.10). É através dessa benção que Deus providenciará para que o cetro permaneça com a linhagem judaica até a vinda do Messias. A linhagem real foi cumprida com o rei Davi e a vinda do Messias também se cumpriu com Jesus.


“Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim” (Lucas 1.30-33).





A Transformação


Jesus iniciou seu ministério transformando água em vinho. Ele curou várias enfermidades, ressuscitou mortos e expulsou demônios entre outros milagres, ainda assim, os religiosos da época não creram em Jesus. Seus opositores chegaram a dizer que Ele recebia poder do chefe dos demônios para expulsar os demônios.


"E os escribas, que tinham descido de Jerusalém, diziam: Tem Belzebu, e pelo príncipe dos demônios expulsa os demônios." (Marcos 3.22).

 



Além dos opositores, Ele também foi traído por um de seus discípulos e essa traição custou-lhe a sua crucificação. Após ser crucificado, ressuscitou ao terceiro dia. Durante 40 dias, ele instruiu os seus discípulos e foi assunto aos céus. Os discípulos de Jesus foram perseguidos e ameaçados de morte, inclusive Estevão, diácono da igreja primitiva de Jerusalém, que foi apedrejado até morrer, contudo os seguidores de Jesus não desistiram de pregar o Evangelho de Cristo.



No livro de Atos informa que ¹Saulo consentiu na morte de Estevão. E nesse dia fez-se uma grande perseguição contra a igreja que estava em Jerusalém. Esse Saulo era o terror dos cristãos, ele assolava a igreja de Cristo, entrava pelas casas e arrastava homens e mulheres encerrando-os na prisão. A morte de Estevão e a grande perseguição que se iniciou naquele dia fez com que os crentes da congregação se espalhassem pregando o Evangelho fora de Jerusalém, todavia os apóstolos permaneceram na cidade para darem estabilidade a igreja. Os que estavam dispersos iam por toda a parte anunciando as boas novas (Cf Atos 8.1-4).





Um Caminho Sem Volta


Pomba voando no por do sol

Saulo não desistiu de perseguir os cristãos e com a autorização do sumo sacerdote partiu para uma missão: prender os cristãos. O desejo de ir para Damasco e de encontrar os cristãos nas sinagogas para prendê-los, fervia no seu coração. A crueldade de Saulo era tamanha que ele obrigava os crentes a blasfemar contra Cristo, também era persistente, pois perseguia os seguidores de Cristo até nas cidades estrangeiras (Cf Atos 9.1-2; 26.10-11).




Saulo não sabia que Jesus estava de olho nele. Posso até imaginar Jesus falando: "Esse é um dos meus". Quando estava próximo de Damasco, quase ao meio-dia, subitamente, um feixe de luz vindo do céu, brilhou ao redor de Saulo. Ele relatou que caiu por terra e ouviu uma voz que dizia: "Saulo, Saulo, por que me persegues?”. Saulo quis saber quem era. O Senhor disse-lhe: "Eu sou Jesus nazareno, a quem tu persegues". (Cf Atos 22.6-8).




Os homens que estavam com Saulo ficaram espantados, Saulo também ficou atônito e não sabia o que fazer, porém Jesus Instruiu-o para ir a Damasco. Os homens conduziram-no até Damasco, pois o efeito da luz deixou-o cego. Jesus enviou Ananias para tirar as escamas dos olhos de Saulo e orientá-lo. As escamas lhe caíram dos olhos e ele foi batizado. 




Assim que Paulo teve um encontro com Jesus, prontificou-se a servi-lo. Desde o início do seu ministério sofreu perseguição e ameaças de morte, por proclamar o nome de Jesus. Ele sentiu na pele o que é ser perseguido e sofrer por Jesus, ainda assim, não desistiu de dizer em suas pregações que Jesus Cristo é o filho de Deus.


CURSO DE TEOLOGIA

Paulo também se considerava o menor dos apóstolos: Pois sou o menor dos apóstolos e nem sequer mereço ser chamado apóstolo, porque persegui a igreja de Deus” (1 Coríntios 15.9).



Infelizmente muitos cristãos, por qualquer coisa estão desistindo de tudo. Esse Cristo que Paulo insistiu em dizer que é o filho de Deus, é o mesmo que pode mudar a sua vida. Ele transforma um coração duro e amargurado em um coração flexível e consolado.





Conclusão


Vimos que Deus na sua onisciência preparou o caminho para a vinda do Messias e que Jesus foi questionado e muitos não creram nEle. Após a crucificação de Jesus, Os seguidores de Cristo foram perseguidos e um perseguidor feroz dos cristãos se converteu a Cristo através de uma luz transformadora.



Deus move céus e terra para nos livrar deste mundo cheio de maldade e injustiça. Ele quer nos salvar e nos dar a vida eterna. Que Deus possa iluminar a sua vida com essa luz transformadora e cheia de esperanças.



“A Nossa  Salvação

Nós recebemos uma promessa de vida eterna, mas para que essa promessa se cumpra nas nossas vidas é necessário abrirmos o nosso coração e seguirmos as orientações do Mestre. Sem medo de ser feliz e sem vergonha de confessarmos em público que o aceitamos como Senhor e Salvador das nossas vidas. É simples, não tenha vergonha de Jesus, pois Ele não terá vergonha quando nos apresentar a Deus”. Fonte: Galeria de Imagens 






Baseado na Bíblia Sagrada



Por Julio Ferreira Lima



Informações
1 - Saulo era judeu nascido na cidade de Tarso da Cilicia e pertencia a tribo de Benjamim, de sangue hebreu. Foi criado em Jerusalém como aluno de Gamaliel e circuncidado no oitavo dia de vida, quanto a Lei era fariseu. (Cf Filipenses 3.5; Atos 22.3). Saulo em hebraico Shaul. Saulo tinha cidadania romana herdada de seu pai. Saulo também se chamava Paulo (Atos 13.9). O nome Paulo era um cognome de Saulo.


Referências dos textos Bíblicos:


ACF Almeida Corrigida Fiel - Bíblia Online




Referência Bibliográfica


BÍBLIA, Português. Bíblia de Estudo de Genebra. 2ª edição. Tradução de J. F. de Almeida. Edição revista e atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil (SBB); São Paulo, SP: Editora Cultura Cristã, 1999. 1728 p


Comentários

  1. Boa tarde Julio!
    Seu blog é de grandes ensinamentos, voltarei muitas vezes.

    Obrigada pela visita ao meu blog.

    Te desejo uma boa tarde de domingo, com a Benção de Deus sobre vós.
    Saudações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fatyma, também gostei muito do seu blog, voltarei sempre que tiver um tempo. Obrigado pelo carinho e pela sua participação que é muito importante. Deus abençoe grandemente!

      Excluir

Postar um comentário

Deixe o seu comentário para incentivar o nosso trabalho, será de grande valia para o crescimento do blog. Obrigado. Volte sempre.


Postagens mais visitadas deste blog

Jesus Dava Exemplos de Gratidão?

Jacó Foi Trapaceiro?

José, de Escravo a Governador do Egito

A Consolação de Israel