Deus Rejeita Saul Como Rei de Israel

Imagem
Atribuição: Ernst Josephson, Public domain, via Wikimedia Commons Deus Rejeita Saul Como Rei de Israel Israel saiu do sistema de governo teocrático para o monárquico. O primeiro rei foi Saul, ele teve um início brilhante, todavia a rebeldia invadiu o coração de Saul e Deus o rejeitou como rei. Neste blog há informações que relatam desde os tempos dos juízes até Samuel, o último juiz. Quem era Saul? Saul da tribo de Benjamim, filho de Quis, seu nome tem origem no nome hebraico Chaul, derivado do verbo cha’al, que quer dizer “pediu, solicitou, orou por”. Também era o nome original em hebraico do apóstolo Paulo.  Os filhos de Saul eram: Jonatas, Isvi e Malquisua. As filhas: Merebe e Mical, mais nova. Sua mulher chamava-se Ainoã, filha de Aimaãs. O comandante do exército de Saul era Abner, filho de Ner, seu tio. Como Saul se Tornou Rei de Israel Para conhecer a história de Saul precisamos saber como ele se tornou rei de Israel.  Samuel foi sacerdote e juiz, ele liderou Israel sob a orienta

A Dupla Missão de Esdras

Judeus
Foto modificada - Atribuição a Providence Litography Company, Public domain, via Wikimedia Commons

A Dupla Missão de Esdras

Assim como Deus usava os seus profetas para alertar o povo dEle a se consertarem, Ele também usou Esdras para uma dupla missão: exercer autoridade governamental e ensinar a lei de Deus (cf Esdras 7.25).

 


Para relatar melhor a história de Esdras é necessário entrar no túnel do tempo: O Império Assírio, que estava em ascensão, tomou a capital Samaria e levou as dez tribos do Reino do Norte cativas. Essas tribos desapareceram. O artigo "As Tribos do Reino de lsrael Desapareceram?" mostra os motivos que levaram essas tribos ao cativeiro.



Com a decadência da Assíria os territórios dominados pelo Império Assírio passaram ao domínio do Império Babilônico. A Babilônia passou a dominar os judeus, (Tribos do Reino do Sul, compostas pelas tribos de Judá e Benjamim), eles foram levados cativos para a Babilônia em três etapas, na primeira foram levados os jovens nobres, Daniel e os três amigos dele estavam entre os nobres.

Ezequiel foi levado com o grupo da segunda etapa, e na terceira etapa foram levados o restante de Judá, os mais pobres ficaram. Jeremias teve a opção de escolher: ficar ou ir para a Babilônia, ele preferiu ficar em Jerusalém. A cidade de Jerusalém e o Templo foram destruídos. O profeta Jeremias havia predito que o povo de Deus ficaria exilado na Babilônia por 70 anos. (cf Jeremias 25:11, 12; 29:10).



A profecia de Isaías se cumpre

A queda da Babilônia foi profetizada por Isaías 150 anos antes do nascimento de Ciro, o libertador de Israel. (cf Isaías 45.1; 44.27,28). O cumprimento da profecia: "Os generais Ciro da Pérsia e Dario da Média se uniram, desviaram o curso do rio Eufrates, desceram pelo rio, entraram no palácio de verão, mataram o rei e dominaram a Babilônia." (Tirado do artigo: "Deus Ajusta Contas com o Rei da Babilônia").




O Retorno

Assim como os judeus foram levados cativos em três etapas, o retorno deles também se deu em três partes. O primeiro grupo liderado por ¹Sesbazar aconteceu logo após o decreto de Ciro, possivelmente em 537 a.C.

O rei Ciro devolveu os utensílios da Casa do Senhor, que fora tirado por Nabucodonosor e trazido para a casa de seus deuses. Ciro entregou todos os utensílios contados a um homem cujo nome era Sesbazar. O propósito principal do primeiro grupo foi a construção do Templo.




A Oposição

Após a queda de Samaria em 722 a C., várias pessoas de diversas origens foram transportadas para Samaria, área ao Norte de Judá, elas adoravam diversos deuses e incluíram a adoração ao Senhor em seu politeísmo.


Como eles foram impedidos de ajudarem na construção do Templo por Zorobabel, Jesua e os outros cabeças de famílias, que foram enviados por Ciro, rei da Pérsia, para a construção do Templo, eles começaram a atrapalhar a construção do Templo desde o reino de Ciro até o reinado de Dario rei da Pérsia (cf Esdras 4.1-5).





Esdras

Esdras (em hebraico: עֶזְרָא‎, ʿEzrāʾ; "auxiliador"). Ele era sacerdote e escriba versado na lei de Moisés. Segundo uma tradição judaica, Esdras teve como mestre Baruque, o amigo e companheiro do profeta Jeremias. Esdras era da linhagem de Arão. Ele se dispôs em buscar a Lei do Senhor, praticar e ensinar os estatutos e os juízos de Deus. Esdras era um líder comprometido com a Palavra de Deus.


Entre os capítulos 6 e 7 há um intervalo de aproximadamente 60 anos. Nesse período ocorreram os eventos do livro de Ester. Conheça a história de Ester neste artigo 👉 "Ester, A Providência de Deus".


Já os capítulos 7 e 8 tratam do retorno do segundo grupo de exilados da Pérsia para Jerusalém sob a liderança de Esdras em 457 aC, segundo o decreto de Artaxerxes.




Esdras retorna a Jerusalém

A viagem de Esdras a Jerusalém foi com o propósito de ver as condições dos judeus que moravam lá e nos arredores, também para restaurar a situação religiosa e política. Ele recebeu autoridade para nomear magistrados e juízes. (cf 7.25).
COMPRE AQUI 👇
Outros-bíblia

Esdras se humilha na presença de Deus e pede proteção para todos, inclusive para os filhos e tudo que estavam levando na viagem para não serem atacados por ladrões, pois ele teve vergonha de pedir guardas ao rei, mas confiou na proteção de Deus.


Jejuaram e pediram a Deus e Ele os atendeu (cf Esdras 8.21-23). A viagem dura aproximadamente quatro meses. A lista dos que acompanharam Esdras se encontra no capítulo 8.





Casamentos Mistos

O povo inclusive os sacerdotes, levitas e até os governantes haviam se casado com os moradores pagãos do local, desagradando a Deus (cf Deuteronômio 7.3-5 que fala sobre essa Lei). Os 113 homens que transgrediram a Lei de Deus estão na lista que se encontra em Esdras 10.18-44.




Confissão de Esdras capítulo 9

Informaram a Esdras que os filhos de Israel, sacerdotes e levitas se casaram com pessoas de outras nações que adoravam a outros deuses, e que os príncipes e magistrados foram os primeiros nesta transgressão” (v. 2).



Ouvindo essas coisas, ele rasgou as suas vestes e arrancou os cabelos da cabeça e da barba. Os que temiam a Palavra de Deus se juntaram a ele. Na hora do sacrifício da tarde, Esdras levantou-se, em sua humilhação, e se pôs de joelhos, suplicando a Deus e confessando o pecado do povo de Deus:


E perto do sacrifício da tarde me levantei da minha aflição, havendo já rasgado as minhas vestes e o meu manto, e me pus de joelhos, e estendi as minhas mãos para o Senhor meu Deus. E disse: Meu Deus! Estou confuso e envergonhado, para levantar a ti a minha face, meu Deus; porque as nossas iniquidades se multiplicaram sobre a nossa cabeça, e a nossa culpa tem crescido até aos céus. (Esdras 9.5-6).



Os israelitas despedem as esposas hetéias e seus filhos

Esdras orava e fazia confissão chorando prostrado diante da casa de Deus. A oração de Esdras foi ouvida, a maioria aceitou a culpa e fizeram aliança com Deus e despediram as suas esposas e filhos, segundo a Lei de Deus. Esdras se levantou e fez todo o Israel jejuar. Toda a congregação concordou, apenas Jonatas e Jazeías se opuseram. (cf Esdras 10.1-15).




Conclusão


Os primeiros que retornaram a Jerusalém para construção do Templo encontraram muita oposição, contudo conseguiram concluir a obra. No segundo grupo que retornou sob a liderança de Esdras para fazer uma reforma política e religiosa, o povo de Deus estava em grande pecado.



Esdras se humilhou, chorou e confessou o pecado do povo a Deus, todos que temiam a Deus se juntaram a ele. Aqueles que estavam em pecado se arrependeram e fizeram uma aliança com Deus.


Fazer uma aliança com Deus é comprometer-se em fazer a vontade dEle. Quando aceitamos Jesus assumimos um compromisso com a Palavra de Deus, pois Ela é alimento necessário para o nosso crescimento espiritual.

“Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo;” (1 Pedro 2.2).



O decreto escrito de Ciro foi a ferramenta que produziu as ações de Esdras e Neemias. Eles foram grandes exemplos de liderança e souberam contornar todas as oposições que sofreram pela frente.


 👀 Veja a continuação deste artigo aqui 👉 "Neemias, A Alegria que Fortalece"




Baseado na Bíblia Sagrada



Por Julio Ferreira Lima





INFORMAÇÕES


1 - Sesbazar é identificado como Zorobabel por alguns estudiosos, no entanto há uma certa discordância encontrada em 5.14-16, visto que, Zorobabel é mais conhecido e mais popular (5.2-3). Sesbazar foi um líder oficial designado por Ciro, provavelmente era persa.



Referências dos textos Bíblicos:

Almeida Corrigida Fiel - ACF (Bíblia Online)



Referência Bibliográfica

BÍBLIA, Português. Bíblia de Estudo de Genebra. 2ª edição. Tradução de J. F. de Almeida. Edição revista e atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil (SBB); São Paulo, SP: Editora Cultura Cristã, 1999. 1728 p



Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Jesus Dava Exemplos de Gratidão?

Jacó Foi Trapaceiro?

Terá, Pai de Abraão

Débora, Uma Mulher Destemida