Deus Rejeita Saul Como Rei de Israel

Imagem
Atribuição: Ernst Josephson, Public domain, via Wikimedia Commons Deus Rejeita Saul Como Rei de Israel Israel saiu do sistema de governo teocrático para o monárquico. O primeiro rei foi Saul, ele teve um início brilhante, todavia a rebeldia invadiu o coração de Saul e Deus o rejeitou como rei. Neste blog há informações que relatam desde os tempos dos juízes até Samuel, o último juiz. Quem era Saul? Saul da tribo de Benjamim, filho de Quis, seu nome tem origem no nome hebraico Chaul, derivado do verbo cha’al, que quer dizer “pediu, solicitou, orou por”. Também era o nome original em hebraico do apóstolo Paulo.  Os filhos de Saul eram: Jonatas, Isvi e Malquisua. As filhas: Merebe e Mical, mais nova. Sua mulher chamava-se Ainoã, filha de Aimaãs. O comandante do exército de Saul era Abner, filho de Ner, seu tio. Como Saul se Tornou Rei de Israel Para conhecer a história de Saul precisamos saber como ele se tornou rei de Israel.  Samuel foi sacerdote e juiz, ele liderou Israel sob a orienta

Neemias, A Alegria Que Fortalece

Construção-muro-Jerusalém
Distant Shores Media/Sweet Publishing, CC BY-SA 3.0 <https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0>
 via Wikimedia Commons


Neemias, A Alegria Que Fortalece


A alegria de Neemias estava posta no Senhor, pois ele acreditava que o Senhor era a força dos filhos de Israel. Neemias foi um homem de Deus que tinha muita fé, coragem, confiança e determinação.



Também foi um governador de pulso forte que trabalhou junto com o povo dando ânimo e coragem para eles prosseguirem com a obra. Já foi visto no artigo anterior que o primeiro grupo que retornou a Jerusalém tinha a missão de construir o Templo.


O segundo grupo teve como líder Esdras, escriba e sacerdote que foi enviado com uma dupla missão: exercer autoridade governamental e ensinar a lei de Deus (cf Esdras 7.25). Neste artigo vamos conhecer a história de Neemias que liderou o terceiro grupo a Jerusalém para a restauração dos muros e dos portões, e  incentivar o povo a seguir um único Deus.

Esta história é a continuação do artigo: "A Dupla Missão de Esdras"




A História de Neemias


Neemias ajudou o povo a retornar a adoração a Jeová em Jerusalém, também sob a direção dele, restaurou os muros e os portões que estavam queimados, todavia não foi fácil. Era o vigésimo ano do rei da Pérsia, no mês de quiseu, novembro-dezembro de 446 a.C.



Neemias estava na Fortaleza de Suzano e era o copeiro do rei. O rei confiava tanto em Neemias, que poderia deixar a vida dele nas mãos de Neemias tranquilamente. O seu nome significa "o Senhor tem confortado".



O copeiro do rei se sentia alegre só de pensar no povo de Deus que estava em Jerusalém. Mas um dia um dos irmãos, Hanani, com alguns de Judá foi visitá-lo e naquele dia ele recebeu uma notícia que o deixou muito triste:


"As muralhas de Jerusalém e os portões ainda estavam destruídos. A maioria do povo e dos sacerdotes não obedeciam a lei de Deus e Jeová não estava nada feliz."



Quando ouviu essas palavras chorou e lamentou, por alguns dias esteve jejuando e orando perante o Deus dos céus. Ele confessa a Deus os pecados de Israel e ora pelo livramento do seu povo.



No mês de nisã do ano vigésimo do rei Artaxerxes, cuja data era março-abril de 445 a.C., quatro meses depois de ter recebido o relatório de Jerusalém, Neemias serviu o rei com o semblante triste.



O rei nota a tristeza no rosto de Neemias e pergunta-lhe o motivo da sua tristeza, pois Neemias nunca esteve triste perante o rei.



Neemias temeu, pois ficar triste na presença do rei era uma afronta ao rei. Talvez o medo seria de o rei negar o seu pedido de ir a Jerusalém. Bem! Na verdade, Neemias tinha vários motivos para temer. O rei soube do motivo da tristeza que estava assolando Neemias, então o rei perguntou a Neemias: “O que me pedes agora?” 



Neemias orou a Deus e pediu para ir onde os seus antepassados estão sepultados para que ele reconstrua os muros de Jerusalém. A sua petição foi concedida e ele fez uma longa viagem até Jerusalém.




O rei havia enviado com Neemias oficiais do exército e cavaleiros, quando Sambalate, o horonita, e Tobias, o servo amonita souberam não se agradaram, pois não queriam o bem dos filhos de Israel. A oposição era de caráter político, todavia tinha em sua raiz um movimento religioso (cf 2.20, Esdras 4.13). O artigo "
Samaritanos e Judeus Adoradores em Conflitos" relata sobre os novos moradores de Samaria.





Deus ajudou Neemias, ainda que por várias vezes tentaram armar emboscadas para matá-lo, ele não veio a desistir dos seus objetivos. Os principais inimigos eram: Sambalate, Tobias e Gesém, o árabe. O povo teve medo de morrer, por conta das ameaças, mas Neemias encorajou o povo a lutar, pois Deus estava do lado deles.

COMPRE AQUI 👇
Outros-bíblia

Pensa bem! Neemias poderia ter ficado no conforto, ele tinha uma posição de destaque no palácio, mas ele preferiu ajudar o seu povo que estava em apuros, Jerusalém estava cercada de inimigos: no Norte os Samaritanos, no Leste os Amonitas, no Sul os Árabes e no Oeste os Asdoditas, contudo ele não se intimidou, Neemias se alegrava no Senhor, ele colocou toda a sua confiança no Senhor e trabalhou duro.




A Bíblia diz que Neemias armou os filhos de Israel com espadas e os orientou para juntarem-se ao ouvirem o som da trombeta, porque Deus lutará por eles. Assim prosseguiram o trabalho com metade dos homens empunhando espadas desde o raiar da alvorada até o cair da tarde. (cf Neemias 4.20-21).



Os inimigos tentaram parar Neemias, usaram várias estratégias, mas ele venceu. Ele mesmo disse que a alegria do Senhor nos fortalece:  


“Disse-lhes mais: Ide, comei as gorduras, e bebei as doçuras, e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque este dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força.” (Neemias 8.10).




Após a construção dos muros, Neemias teve muito trabalho para restaurar a situação religiosa do povo que havia retornado a idolatria. Foi feita uma nova aliança com Deus e se comprometeram a não dar suas filhas aos estrangeiros e nem tomariam as filhas deles para os seus filhos. A Palavra de Deus foi ministrada por Esdras, sacerdote e escriba que ensinava com muita clareza as Leis de Deus ao povo.


Mapa-mental


Conclusão

A fé e a confiança dele no Senhor foram os principais fatores que encorajaram Neemias a não desistir. Ele não mediu esforços para ajudar os filhos de Israel. Deus honrou a fé de Neemias dando sabedoria e discernimento para contornar os obstáculos que surgiram pela frente. O povo terminou a muralha em apenas 52 dias (cf Neemias 6.15).



Quando nos dispomos a trabalhar na obra do Senhor, Ele nos dá sabedoria e nos capacita, e nos dá discernimento para que possamos concluir o trabalho em harmonia, mesmo que haja impedimentos, precisamos ter fé, coragem, confiança e determinação. 




Baseado na Bíblia Sagrada



Por Julio Ferreira Lima



👉 Leia também: "As Tribos do Reino de lsrael Desapareceram?", "O Fim do Reino de Judá" e "O Retorno a Sião"






Referências dos textos Bíblicos:

Almeida Corrigida Fiel - ACF (Bíblia Online)



Referência Bibliográfica

BÍBLIA, Português. Bíblia de Estudo de Genebra. 2ª edição. Tradução de J. F. de Almeida. Edição revista e atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil (SBB); São Paulo, SP: Editora Cultura Cristã, 1999. 1728 p

Comentários

  1. Meu prefiro... "O Senhor é meu Pastor... Nada me faltará " 👏🙏👏❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto deste Salmo 23 também. O versículo 2 é tremendo: "Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas."

      A nossa fé está firmada no Senhor, sem Ele nada somos. Obrigado pelo apoio.

      Excluir

Postar um comentário

Deixe o seu comentário para incentivar o nosso trabalho, será de grande valia para o crescimento do blog. Obrigado. Volte sempre.


Postagens mais visitadas deste blog

Jesus Dava Exemplos de Gratidão?

Jacó Foi Trapaceiro?

Terá, Pai de Abraão

Débora, Uma Mulher Destemida