A Morte de Saul, Davi é Rei Sobre Israel

Imagem
Atribuição: Gerard van Honthorst, Public domain, via Wikimedia Commons A Morte de Saul, Davi é Rei Sobre Israel Davi Parte 4 Passaram-se três dias da derrota dos amalequitas, Davi estava em Ziclague, veio do arraial de Saul a Davi, um homem que se lançou no chão, e se inclinou diante de Davi. Ele disse que escapou do arraial de Israel e contou-lhe que o rei Saul o pediu para matá-lo. Ele o matou e levou a coroa e o bracelete de Saul a Davi, crendo ter feito um bem a Davi, disse ainda que Jônatas também morreu na peleja contra os filisteus. Davi chamou um dos seus moços para ferir aquele homem por ele não temer estender a mão para matar o ungido do Senhor ( cf  2 Samuel 1.14-15). Pois Davi lhe dissera: O teu sangue seja sobre a tua cabeça, porque a tua própria boca testificou contra ti, dizendo: Eu matei o ungido do Senhor (2 Samuel 1.16). Ele e seus homens rasgaram as suas vestes e prantearam a morte de Saul e Jônatas. Ele não permitiu que publicasse em Gate para que as filhas dos fil

A Fama de Davi em Toda Israel

Davi e as mulheres cantando

A Fama de Davi em Toda Israel 

DAVI PARTE 2
Quando os soldados voltavam das batalhas, as mulheres saíam de todas as cidades de Israel com cânticos, elas dançavam e cantavam: Saul matou milhares; Davi, dezenas de milhares.
 
 
Saul ficou muito irritado e aborrecido; e disse: Atribuíram a Davi dezenas de milhares, mas a mim apenas milhares. O que mais lhe falta senão o reino?
 
 
Ele começou a olhar para Davi com inveja. Um espírito maligno mandado por Deus apoderou-se de Saul; ele atirou uma lança em Davi, dizendo: Encravarei Davi na parede, mas Davi desviou-se por duas vezes.
 
 
Era do conhecimento de Saul que o Senhor estava com Davi e o medo de perder o reino o levou a cometer grandes injustiças. Ele deu o comando de uma tropa de mil soldados a Davi para conduzi-la em suas campanhas. Davi tinha êxito em tudo o que fazia, pois o Senhor estava com ele.
 
 
A filha mais velha de Saul, Merabe, foi prometida a Davi, Saul disse-lhe para servi-lo com bravura e lutar nas batalhas do Senhor. Ele fez isso com a intenção de matar Davi pelas mãos dos filisteus.
 
 
Porém, Davi não se achava digno de ser genro do rei. Na época de Merabe ser dada em casamento a Davi, ela foi dada a Adriel, de Meolá.
 
 
Saul ficou contente quando soube que sua filha Mical amava Davi, e pensou: Eu a darei a ele, para que lhe sirva de armadilha, fazendo-o cair nas mãos dos filisteus.
 
 
Davi teve uma segunda oportunidade de tornar-se genro do rei, mas ele teria que pagar com 100 prepúcios dos filisteus como dote por Mical. Isso foi praticamente uma sentença de morte, pois Saul desejava que Davi fosse morto pelos filisteus.
 
 
Contudo, antes de terminar o prazo estipulado por Saul, Davi e seus soldados feriram duzentos filisteus. Ele trouxe o dobro dos prepúcios exigidos por Saul e casou-se com Mical.
 
 
Saul temeu muito mais a Davi e foi todos os seus dias inimigo de Davi. Esse feito de Davi o fez tornar-se ainda mais famoso.




Saul Persegue Davi para Matá-lo

Saul sentia-se ameaçado, porque Davi era bem-sucedido nas batalhas. O medo de perder o reino para Davi era notório, visto que Samuel disse a Saul que Deus já havia escolhido outro substituto para reinar Israel.
 
 
Foram várias tentativas de Saul para matar Davi. Saul tentou matar Davi com sua lança, mas ele desviou-se e a lança encravou na parede, e conseguiu escapar. 
 
 
Alguns homens, enviados por Saul, foram à casa de Davi para matá-lo, mas Mical, a mulher de Davi, o alertou: Se você não fugir esta noite para salvar sua vida, amanhã estará morto.
 
 
Mical ajudou na fuga de Davi ao enganar os homens de Saul, enquanto o marido fugia. Davi foi a Ramá contar a Samuel o que Saul lhe havia feito. Samuel foi a Naiote, local da escola de profetas, com Davi e ficaram lá.
 
 
Saul soube e enviou alguns homens para matá-lo, mas ao chegarem na escola de profetas, Samuel ministrava e o grupo de profetas profetizavam, os homens que foram para matar Davi também começaram a profetizar sendo tomados pelo Espírito de Deus.
 
 
Saul enviou o segundo grupo e aconteceu o mesmo com eles, um terceiro grupo foi enviado para matar Davi, mas o Espírito de Deus o tomou, assim como os outros grupos enviados pelo rei. Eles se juntavam aos profetas e profetizavam.
 
 
Então Saul foi para Ramá e perguntou onde estavam Davi e Samuel e lhe informaram: Em Naiote de Ramá. Ele foi tomado pelo mesmo Espírito e foi profetizando até chegar em Ramá. Saul despiu de suas vestes, deitou no chão e ficou todo aquele dia e toda aquela noite deitado.
 
 
E o povo disse: Está Saul também entre os profetas? Há uma questão, por que Saul profetiza se o Espírito do Senhor havia se retirado dele? Deus, simplesmente fez isso para Davi fugir.
 
 
Davi vai ter com Jonatas e o questiona, porque Saul quer matá-lo. Davi conversa com Jonatas e eles fazem aliança.
 
Assim fez Jônatas aliança com a casa de Davi, dizendo: O Senhor o requeira da mão dos inimigos de Davi.
 
E Jônatas fez jurar a Davi de novo, porquanto o amava; porque o amava com todo o amor da sua alma. 1 Samuel 20.16-17
 
 
 

Jonatas confirma que Saul quer Matar Davi

Era costume na época da lua nova todos sentarem à mesa com o rei. A ausência de Davi deixou Saul nervoso, Jonatas, seguindo as orientações de Davi, tentou explicar o motivo da ausência do amigo, mas Saul ficou mais irritado, porque sabia da amizade de Jonatas com Davi. 
 
 
O rei atirou a sua lança contra Jônatas para feri-lo. Ele viu que seu pai estava mesmo decidido a matar Davi. Naquele segundo dia da festa da lua nova ele não comeu, entristecido porque seu pai havia humilhado Davi. 
 
 
Jônatas se encontra com Davi e confirma que o pai quer matá-lo e se despede do amigo. Davi vai a Nobe, ao sacerdote Aimeleque, neto de Eli. Ele, temeroso, sai ao encontro de Davi e alimenta os poucos soldados que estavam com Davi. 
 
 
Aconteceu que um dos servos de Saul estava cumprindo seus deveres diante do ­Senhor; era o edomita Doegue, chefe dos pastores de Saul. Ele informou a Saul que Davi estava com o sacerdote Aimeleque.
 
 
Saul sai com os soldados para Nobe e ordena que matem os sacerdotes, porém os oficiais do rei recusaram erguer as mãos para matar os sacerdotes do Senhor. O rei ordenou a Doegue e ele os matou. Apenas o filho de Aimeleque, Abiatar, escapou e fez companhia a Davi.
 
 
Saul também mandou matar ­os habitantes de Nobe, a cidade dos sacerdotes: homens, mulheres, crianças, recém-nascidos, bois, jumentos e ovelhas.




Davi procura Aquis, rei de Gate

Após comerem pão em Nobe, Davi, no mesmo dia, fugiu de Saul e foi procurar Aquis, rei de Gate, na esperança de encontrar asilo, mas os conselheiros do rei lembraram dos feitos de Davi. Ele viu que poderia ser morto pelo rei, fingiu-se de louco e começou a babar.
 
 
O rei questionou os seus soldados querendo saber porque eles levaram um louco para fazer doidices na frente dele, e perguntou: Falta-me doidos? O que ele veio fazer no meu palácio?
Davi fugiu de Gate para a caverna de Adulão. Seus pais e seus irmãos souberam que ele estava lá e foram ao encontro de Davi. 
 
.
Todos os homens que estavam com problemas, endividados e descontentes juntaram-se a Davi e ele tornou-se líder deles. Cerca de quatrocentos homens, estes são os valentes de Davi.
 
 
Ele foi à Mispa de Moabe pedir ao rei moabita abrigo para seus pais e os deixou com o rei de Moabe.




Davi Liberta o povo de Queila

Quando Davi soube que os filisteus estavam atacando a cidade de Queila, perguntou ao Senhor se deveria atacar os filisteus. O Senhor disse para ir e libertar Queila.
 
 
Porém, os soldados tiveram medo de lutar contra as tropas dos filisteus. Davi tornou a consultar o Senhor e Ele garantiu a vitória dizendo que entregará os filisteus nas mãos dele. Davi e seus homens foram à Queila e libertaram o povo daquela cidade.




A Perseguição continua 

Davi estava estabelecido em Queila, cidade de Judá, Saul soube e planejou cercar a cidade com seus soldados para capturar Davi. Quando Abiatar escapou e foi fazer companhia a Davi, levou consigo o colete sacerdotal.
 
 
Davi ouviu que Saul planejava ir à Queila destruir a cidade por causa dele, então ele chama o sacerdote Abiatar e faz uma oração a Deus e pergunta se realmente Saul irá. Abiatar consulta Deus e confirma que irá.
 
 
Novamente ele ora a Deus e pergunta se os cidadãos de Queila entregarão a ele e aos soldados dele a Saul.
E o Senhor respondeu que Entregarão.
 
 
Davi e seus soldados partiram de Queila e permaneceram nas fortalezas do deserto e nas colinas do deserto de Zife. Saul, ao saber que Davi fugiu de Queila, interrompeu a perseguição. 
 
 
Ele não desistia de procurar Davi, porém Deus o protegia.
Jônatas encontrou-se com Davi e o ajudou a se fortalecer em Deus. Alguns zifeus foram a Saul, a Gibeá, dizendo que Davi se escondeu entre eles nos lugares seguros de Horesa.
 
 
Saul e suas tropas estavam cercando Davi e seus soldados para capturá-los, logo um mensageiro veio dizer a Saul que os filisteus estavam atacando Israel. Ele interrompeu o cerco e foi enfrentar os filisteus. Davi foi viver nas fortalezas de En-Gedi.
 
 
Saul voltou da luta contra os filisteus e o informaram que Davi estava no deserto de En-Gedi. Saul levou três mil soldados, os melhores para capturar Davi e seus homens, perto dos rochedos dos Bodes Selvagens.
 
 
Havia uma caverna no caminho, ele entrou nela para descansar e cobriu os pés. Segundo Joseph Benson, Saul e os soldados estavam exaustos, no cerco a Davi interrompido por conta dos filisteus e logo depois retornaram a busca por Davi; é natural que ele desejasse dormir. Apesar de haver versões diferentes, este comentário é bem coerente.
 
👉 Joseph Benson (26 de janeiro de 1749 - 16 de fevereiro de 1821) foi um dos primeiros ministros metodistas ingleses , um dos líderes do movimento durante a época do fundador do Metodismo, John Wesley.
 
 
Davi e seus soldados estavam bem, no fundo da caverna. Os soldados de Davi queriam que ele aproveitasse a oportunidade para matar Saul, mas Davi com muito cuidado cortou a ponta do manto de Saul.
 
👉 Interessante que Davi sentiu remorso no coração por fazer isso, pois ele respeitava Saul por ser o ungido do Senhor (cf I Samuel 24.5).
 
 
Quando Saul saiu da caverna, Davi o chamou e o reverenciou, mostrou-lhe o pedaço do manto que cortara de Saul. Davi deu provas de que não quer fazer nenhum mal nem se rebelar contra o rei. Saul reconheceu estar errado e disse:
 
Agora, pois, eis que bem sei que certamente hás de reinar, e que o reino de Israel há de ser firme na tua mão.
 
Portanto agora jura-me pelo Senhor que não desarraigarás a minha descendência depois de mim, nem desfarás o meu nome da casa de meu pai.
 
Então jurou Davi a Saul. E foi Saul para a sua casa; porém Davi e os seus homens subiram ao lugar forte. I Samuel 24.20-22




O Profeta Samuel Morreu
 
O profeta Samuel morreu e todo Israel mostrou-se presente em sua despedida, prantearam e o sepultaram em Ramá. A fama de Samuel durou até o fim de sua vida (cf 1 Samuel 25:1).




Abigail, Mulher Sábia 

Davi precisava manter os homens que estavam com ele, então enviou homens a Nabal, pois sempre protegeu as propriedades de Nabal e os servos dele eram testemunhas. Contudo, Nabal recusou socorrer Davi. Este, ao saber da recusa, preparou os seus homens para vingar-se da afronta. 
 
 
Quando Abigail soube através de um dos servos de seu marido que Nabal se recusou a ajudar Davi; imediatamente tomou odres de vinho, ovelhas guisadas, trigo tostado, passas, e duzentas pastas de figos passados e os pôs sobre jumentos (cf I Samuel 25:18).
 
 
Ela levou os mantimentos pessoalmente. Davi estava a caminho para vingar-se. Ele encontrou-se com Abigail e ela prostrou-se aos pés de Davi pedindo perdão.
 
 
Ela se humilhou pedindo a Davi para não fazer nenhum mal ao seu marido e que o perdoasse. Davi aprendeu uma lição através de Abigail, que a vingança pertence a Deus (cf I Samuel 25.26).
 
 
Ela não contou ao marido o que fizera, pois naquele dia Nabal estava bêbado. No dia seguinte contou-lhe o que fez e ele ficou mal, passaram-se quase dez dias e Deus o feriu.
 
 
Ao saber da morte de Nabal, Davi enviou homens para trazer Abigail e ela tornou-se sua mulher. Também tomou a Ainoã de Jizreel; e ambas foram suas mulheres (cf I Samuel 25:38-43).
 


Baseado na Bíblia Sagrada



Por Julio Ferreira Lima









ABREVIATURAS


cf. Conferir


Referências dos textos Bíblicos:

Almeida Corrigida Fiel - ACF (Bíblia Online)


Referência Bibliográfica

BÍBLIA, Português. Bíblia de Estudo de Genebra. 2ª edição. Tradução de J. F. de Almeida. Edição revista e atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil (SBB); São Paulo, SP: Editora Cultura Cristã, 1999. 1728 p

Comentários


Postagens mais visitadas deste blog

Jesus Dava Exemplos de Gratidão?

Jacó Foi Trapaceiro?

Terá, Pai de Abraão

Débora, Uma Mulher Destemida